As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mano erra e Corinthians cede empate

Luiz Prosperi

16 de fevereiro de 2014 | 18h33

Corinthians e Palmeiras não mudaram o destino do campeonato. O clássico pendeu mais para Alvinero que estava com a vitória nas mãos e deixou escapar por interferência direta de Mano Menezes. Seu time vencia por 1 a 0, tinha controle do jogo e havia desperdiçado três chances absurdas de gols que pararam nos braços de Prass e no travessão, mas, na hora de dar o bote, Mano errou.

Mano errou ao trocar Romarinho, sempre um provável herói contra o Palmeiras, pelo volante Jocinei. Antes havia trocado Jadson por Renato Augusto. Com as substituições, a dez minutos do final do clássico, seu time recuou à espera dos ponteiros do relógio cumprirem sua rotina.

Kleina, que não tinha mais nada a fazer, apostou em jogadores mais técnicos. Mendieta por Leandro, Marquinhos Gabriel por Mazinho e, a mais ousada, Diogo pelo zagueiro Wellington. Mudanças que deixaram o Palmeiras mais técnico e com bom passe.

A estratégia de Kleina era trocar passes em profundidade e buscar Kardec dentro da área. Mano não reagiu às trocas de Kleina. Quando viu Diogo aberto na direita demorou para chamar a atenção de Renato Augusto. O meia deveria marcar Diogo. Perdido, Renato não entendeu a lógica. Do pé de Diogo saiu o cruzamento certeiro para Kardec empatar.

Castigado por seu erro estratégico, o Corinthians cedeu o empate e ficou em situação ainda mais complicada no seu grupo no Paulistão. Continua sem vencer há seis jogos. O Palmeiras saiu fortalecido. Em dois clássicos acumula uma vitória e um empate. Continua navegando em águas calmas.

A lição que fica para o Palmeiras é que Kleina tem de ousar. Tem bons jogadores que não podem ficar no banco esperando a hora do desespero para revirar o jogo. Diante do Corinthians deu certo, mas nem sempre funciona.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.