As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Paixão dos são-paulinos pelo Uruguai

Luiz Prosperi

21 de julho de 2011 | 17h06

Torcedores do São Paulo estão numa cruzada para dar força ao Uruguai na final da Copa América. Há uma nítida cumplicidade entre os são-paulinos e os fãs da Celeste. E o movimento cresce a cada temporada. No domingo, um grande grupo tricolores vai se reunir em um dos bares anexo ao Estádio do Morumbi para acompanhar a decisão entre Uruguai e Paraguai.

Até aí, nada contra. Mas é difícil entender os motivos que levam os são-paulinos a gostar tanto da Seleção Uruguaia. Coisa de paixão mesmo. Diz o DNA do São Paulo que o futebol do clube é clássico, de excelência, que não combina com o futebol de raça do Uruguai. Quem deveria se identificar mais com a bola da Celeste seria a torcida do Corinthians.

O único elo entre os são-paulinos e o time do Uruguai passa pelos jogadores daquele país que defenderam o Tricolor. Vamos lá: Pedro Rocha e Forlán, nos anos de 1960 e 70; Dario Pereyra, na década de 80, Diego Lugano em 2005. Pode ser uma boa explicação.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.