Saída de Cuca do futebol chinês mexe com o Palmeiras
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Saída de Cuca do futebol chinês mexe com o Palmeiras

Treinador vai deixar o Shandong Luneng que deve ser dirigido por Mano Menezes, de malas prontas para se despedir do Cruzeiro

Luiz Prosperi

01 de dezembro de 2015 | 21h29

cucca

Mercado de treinadores no Brasil está em alta com a fábula de dinheiro do futebol chinês. Um negócio a ser anunciado é a saída de Cuca do Shandong Luneng. Para o seu lugar vai Mano Menezes, que ficou de comunicar sua saída ao Cruzeiro nesta quarta-feira.

Com Mano na China, Cuca volta ao Brasil com a maioria da sua comissão técnica. E seu destino mais provável seria o Palmeiras, que dispensaria Marcelo Oliveira campeão ou não da Copa do Brasil. Cuca nunca escondeu seu desejo de treinar o Palmeiras. E pode desembarcar com o preparador físico Carlinhos Neves, velho conhecido do Palestra desde os tempos da Parmalat.

Nessa equação, Marcelo Oliveira tem tudo para desembocar no Atlético Mineiro. O clube passou dois meses negociando com Muricy Ramalho e Alejandro Sabella. Deu prazo aos dois para uma resposta até a semana passada. Os dois não se pronunciaram. Levir Culpi ficou sabendo dessa história e por isso pegou o boné e caiu fora do Galo antes mesmo do fim do Brasileirão.

Sem Muricy, de malas prontas para dirigir o Flamengo, e Sabella, o clube mineiro cogitou a volta de Cuca. Mas sua rejeição é grande por ter negociado a saída do Atlético antes mesmo do Mundial de Clubes no Marrocos em 2013. Ele nem queria ter ido ao Mundial. Foi e deu vexame ao ver seu time eliminado nas semifinais pelo Raja Casablanca.

Cuca prefere o futebol paulista. Teria opção do São Paulo que, neste momento, não tem como bancar os salários do treinador. O Tricolor quer um técnico mais barato – Paulo Roberto Falcão continua na mira.

O caminho natural de Cuca pode ser mesmo o Palmeiras. Paulo Nobre, só ele no clube, nega o interesse. Conselheiros e assessores próximos do presidente têm uma certeza: Marcelo Oliveira não segura o Palmeiras em 2016, com ou sem Libertadores.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.