As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Santos, o favorito do Paulistão

Luiz Prosperi

21 de abril de 2013 | 21h19

O clássico Santos x Palmeiras e o confronto Ponte Preta x Corinthians salvam as quartas de final do tédio no Campeonato Paulista. Os outros jogos, São Paulo x Penapolense e Mogi Mirim e Botafogo não despertam tanto interesse, assim como foi a longa e arrastada primeira fase com 19 rodadas.

Diante desse quadro e ainda com Palmeiras, São Paulo e Corinthians encrencados na Libertadores, cabe ao Santos o papel de protagonista nessa reta final.

O time de Neymar é o único dos grandes que tem tempo de sobra para dedicar-se ao estadual. E basta o craque levar a sério os próximos desafios para o Santos encaixar o quarto título consecutivo em São Paulo.

O Palmeiras, que costuma se dar bem na Vila Belmiro, deve guardar forças para encarar o Tijuana na terça-feira lá nos confins do México, quase nos Estados Unidos.

Um time fraco, como este de Kleina, sem suas principais peças diante do Santos pode ser presa fácil. Aliás, quando joga em casa, o Palmeiras é um leão faminto. Quando é visitante vira um gato preguiçoso e indefeso.

Em Campinas, o Corinthians não deve ter vida fácil diante da Ponte Preta, um time sedento por algo mais que sua história centenária ainda não o premiou.

Mesmo com a Ponte no meio do seu caminho, o Corinthians está com a cabeça no Boca Junior, esse sim um desafio mais nobre, apesar da decadência que vive o time argentino

O mesmo se pode dizer do São Paulo. Preocupado com o Atlético-MG na Libertadores e com outra contusão de Luis Fabiano, a trupe de Ney Franco não deve ter problemas tão sérios com o Mogi, a não ser que seu treinador mande a campo o fraco pelotão dos reservas.

Por tudo isso, o Paulistão perde impacto e não encanta. Mas essa história todo mundo conhece há décadas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.