Willian resolve o problema de Dunga na seleção brasileira
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Willian resolve o problema de Dunga na seleção brasileira

Autor de dois gols, meia do Chelsea fez a diferença na vitória por 3 a 1 contra a Venezuela

Luiz Prosperi

13 de outubro de 2015 | 23h56

Primeiro tempo razoável do Brasil, com Willian voando. Carimbou dois gols, mais por mérito próprio do que por uma ação coletiva da seleção. A Venezuela, bem organizada, pagou por sua inocência e falta de quilometragem no futebol. Nada de extraordinário, apenas mais vontade e disposição dos amarelos.

No segundo tempo, a indolência. Toques descompromissados na bola, muita gente chegando ao ataque e pouca efetividade. Os venezuelanos criaram coragem e da insistência nos escanteios marcaram o seu gol. Gol que trouxe um certo pânico na seleção. Não fosse por uma falha de um de seus zagueiros, no gol de Ricardo Oliveira, e poderiam até engrossar o jogo para o Brasil.

Willian of Brazil celebrates after winning their 2018 World Cup qualifying soccer match against Venezuela in Fortaleza, Brazil, October 13, 2015. REUTERS/Paulo Whitaker

O terceiro gol acalmou o Brasil e fez Dunga respirar aliviado. Com 3 a 1 não havia motivo para aflição. Kaká e Lucas Lima já estavam em campo. Kaká de centroavante, Hulk na ponta-esquerda e William na direita em busca do quarto gol para estufar o peito dos bajuladores. O quarto gol não saiu.

Golear a Venezuela era uma obrigação, ainda mais jogando em casa. A seleção brasileira venceu e muitos críticos vão dizer que Elias teve mais liberdade para jogar, como faz no Corinthians. Se for isso mesmo, o Brasil não vai longe. Quando Elias é a referência, fica difícil fazer uma análise mais criteriosa.

De bom mesmo, apenas Willian. O resto jogou como sempre, sem empolgar.

Tudo o que sabemos sobre:

EliminatóriasSeleção BrasileiraWilliam

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.