Dacar convoca manifestação contra atentados em Paris

Dacar convoca manifestação contra atentados em Paris

Ricardo Ribeiro

08 de janeiro de 2015 | 17h24

Olá, tudo bem?

Vítima do terrorismo em várias situações quando era realizado na África, o Rally Dacar convocou para hoje às 18h30 (19h30 horário de Brasília) uma manifestação contra o ataque terrorista à sede da revista Charlie Hebdo, localizada em Paris. O atentado deixou 12 mortos e vários feridos. A organização do evento é francesa.

Cartaz convoca todos os participantes do Dacar para uma manifestação em apoio às vítimas do atentado contra a revista Charlie Hebdo, que deixou 12 mortos em Paris. Foto: Ricardo Ribeiro/Vipcomm

Cartaz convoca todos os participantes do Dacar para uma manifestação em apoio às vítimas do atentado contra a revista Charlie Hebdo, que deixou 12 mortos em Paris. Foto: Ricardo Ribeiro/Vipcomm

Cartazes em diversos idiomas foram espalhados no acampamento montado na cidade de Antofagasta, às margens do Oceano Pacífico, no Chile, com o convite para os cerca de 3.000 participantes do evento: pilotos, navegadores, equipes, membros da organização, jornalistas e visitantes. O Dacar pede, ainda, que as equipes levem bandeiras dos respectivos países.

O encontro foi marcado no “centrinho” do acampamento, onde está o restaurante. Ali normalmente são realizados os briefings diários no final do dia e é acesa uma grande fogueira. O local, usado para confraternização e onde os competidores contam boas histórias sobre a corrida, dará lugar à homenagem (mais do que justa) às vítimas do ódio.

P.s.: O Dacar decidiu não realizar mais corridas na África depois da fatídica edição de 2008, quando o evento foi cancelado na véspera, em Lisboa. O governo francês recomendou que a caravana da prova não passasse pela Mauritânia, país que abrigaria oito das 15 etapas daquele ano. Dias antes, quatro turistas franceses e três militares foram assassinados lá. E a ASO (Amaury Sports Organisation), a empresa francesa organizadora, recebeu ameaças diretas de ataques.

#JeSuisCharlieHebdo

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.