Em mar de pedras, brasileiros ficam em segundo no Campeonato Mundial de Rally Cross Country no Catar

Em mar de pedras, brasileiros ficam em segundo no Campeonato Mundial de Rally Cross Country no Catar

Ricardo Ribeiro

22 de fevereiro de 2019 | 10h20

Tudo certinho? Estou de volta com mais notícias sobre os brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin que estão disputando o Campeonato Mundial de Rally Cross Country no Catar. O país da poeira no off-road vai sediar a Copa do Mundo Fifa de 2022.

País tem regras rígidas e pilotos recebem alertas

Na primeira etapa, nesta sexta-feira, eles ficaram em segundo entre os UTVs, com diferença de menos de um minuto para o primeiro colocado com esse tipo de veículo. Mohammed Al Attiyah venceu o dia. Ele é do Catar e está correndo no quintal de casa. Reinaldo e Mohammed correm com o UTV Can-Am X3.

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, campeões do Rally Dakar, representam o Brasil no Mundial de Rally Cross Country. Foto: MCH/Monster Energy Can-Am Rally Team

“O Mohammed catalogou todas as pedras aqui do Catar. Ele sabe a cor, o nome e o número de cada uma. Ele anda aqui na região desde criancinha”, brincou Reinaldo Varela. “Precisa ter cabeça e focar no Mundial inteiro e não apenas em uma etapa”, disse o campeão do Dakar 2018.

Na classificação geral, entre todos os participantes entre carros e UTVs, Nasser Al Attiyah foi o campeão do dia com uma Toyota Hilux. Nasser é o campeão do Dakar 2019 (veja resultados completos abaixo).

E detalhe: apesar do sobrenome igual, Nasser e Mohammed não são da mesma família.

O segundo dia de provas no Catar, neste sábado, terá 323,58 quilômetros cronometrados. “Temos que andar com cautela porque nossos principais concorrentes nos UTVs conhecem muito bem a região”, adiantou Varela.

O Mundial de Rally Cross Country terá cinco etapas em 2019. Além dessa no Catar, a competição passará por Abu Dhabi, Turquia, Cazaquistão e Marrocos.

Resultados Etapa 1

1. Nasser Saleh Al-Attiyah (QAT)/Matthieu Baumel (FRA) – Toyota Hilux Overdrive – 52min40seg
2. Bernhard Ten Brinke (HOL)/Tom Colsoul (BEL) – Toyota Hilux Overdrive – 55min45seg
3. Yazeed Al-Rajhi (SAU)/Dirk von Zitzewitz (DEU) – Toyota Hilux Overdrive – 56min40seg
4. Jakub Przygonski (POL)/Timo Gottschalk (DEU) MINI John Cooper Works Rally – 57min11seg
5. Vladimir Vasilyev (RUS)/Konstantin Zhiltsov (RUS) BMW X3 CC – 57min21seg
6. Eugenio Amos (ITA)/Sebastien Delaunay (FRA) Ford 2WD Buggy – 59min49seg
7. Yasir Seaidan (SAU)/Laurent Lichtleuchter (FRA) – MINI John Cooper Works Rally – 1h06min49seg
8. Mohammed Al-Attiyah (QAT)/Sergio Lafuente (URY) – Can-Am Maverick T3 – 1h11min37seg
9. Mohammed Al-Meer (QAT)/Alexey Kuzmich (RUS) – Toyota Land Cruiser T2 – 1h12min13seg
10. Reinaldo Varela (BRA)/Gustavo Gugelmin (BRA) – Can-Am Maverick T3 – 1h12min28seg
11. Miroslav Zapletal (CZE)/Marek Sykora (SVK) – Ford F150 Evo – 1h13min18seg
12. Adel Abdulla (QAT)/Marc Serra (ESP) – Can-Am Maverick T3 – 1h15min11seg
13. Abdullah Al-Zubair (OMN)/Nasser Al-Kuwari (QAT) – Can-Am Maverick T3 – 1h16min24seg
14. Michele Cinotto (ITA)/Maurizio Dominella (ITA) – Polaris RZR 1000 T T3 – 1h21min46seg
15. Mohammed Al-Harqan (QAT)/Vili Oslaj (SLO) – Nissan Patrol T2 – 1h23min19seg
16. Ibrahim Al-Muhanna (SAU)/Osama Al-Sanad (SAU) – Mercedes Unimog T4 – 1h27ming29seg
17. Fedor Vorobeyev (RUS)/Kirill Shubin (RUS) – Can-Am Maverick X3 T3 – 1h32min49seg
18. Camelia Liparoti (ITA)/Max Delfino (FRA) – Yamaha YZX 1000 R T3  – 1h48min24seg
19. Khalid Al-Mohannadi (QAT)/Loic Minaudier (FRA) – Polaris RZR 1000 T3 – 1h56min30seg
20. Mubarak Al-Khelaifi (QAT)/Francois Cazelet (FRA) – Polaris RZR 1000 T3 – 2h38min14seg

Amanhã tem mais, pessoal!

* Ricardo Ribeiro, paulista, 47 anos, é jornalista, louco por internet, tecnologia, fotografia, vídeo e café. A trabalho, participando das maiores provas off-road do Planeta, já esteve em 38 países. Fez a cobertura do Paris-Moscou-Ulan Bator-Beijing, entre França, Alemanha, Holanda, Finlândia, Rússia, Cazaquistão, Mongólia e China. Também foi quatro vezes para o até então ‘Paris-Dakar’ na França, Espanha, Marrocos, Mauritânia, Líbia, Egito, Tunísia, Mali, Burkina Faso e Senegal, na África, e três vezes entre Argentina, Chile, Bolívia e Peru. Fez a cobertura do Rally dos Sertões pela primeira vez em 1999. Já fez a cobertura da Stock Car, a maior prova do automobilismo brasileiro, da MotoGP, Rally RN 1500 e várias outras competições.

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.