Preparado para o Dakar 2016?

Preparado para o Dakar 2016?

Ricardo Ribeiro

18 Novembro 2015 | 22h55

Tudo bem? Quanto tempo…

O ano passou rapidinho e já estamos de volta aqui no blog do Estadão para falar do maior rali do mundo, o Dakar.

Se você gosta de aventura, aí vão algumas informações bem legais!

A partir de hoje, até janeiro de 2016, vou mostrar como é o cotidiano dessa grande competição que irá percorrer, literalmente, as piores trilhas e estradas da Argentina e Bolívia durante 14 dias. A largada será em Buenos Aires, dia 2 de janeiro, e a chegada em Rosário, na Argentina, dia 16. Bolívia também está na rota.

A organização do Dakar divulgou em Paris a lista oficial de inscritos e os detalhes da competição.

Ao todo, 354 veículos entre Carros, Motos, Caminhões, UTVs e Quadriciclos.  E o Brasil terá oito competidores divididos em quatro categorias. Abaixo, os caras que vão levar a bandeira verde e amarela!


* Jean Azevedo (Motos) – Honda CRF 450 Rally

Jean Azevedo vai correr na categoria Motos com uma Honda CRF 450 Rally. Foto: José Mario Dias/Vipcomm


*Marcelo Medeiros (Quadriciclos) – Yamaha

Marcelo Medeiros representará o Brasil na categoria Quadriciclos. Foto: Magnus Torquato/Vipcomm


*Leandro Torres e Lourival Roldan – (UTV) – Polaris

Lourival Roldan, como navegador, foi campeão do Rally dos Sertões 2015 na categoria UTV ao lado do piloto Bruno Sperancini. Roldan vai correr o Dakar como navegador de Leandro Torres. Foto: Magnus Torquato/Vipcomm


*Guilherme Spinelli e Youssef Haddad (Carros) – Mitsubishi

Guilherme Spinelli e Youssef Haddad vão para mais um Dakar nos carros. Foto: Marcelo Maragni/Vipcomm


*João Franciosi e Gustavo Gugelmin (Carros) – Mitsubishi

João Franciosi salta com um Mitsubishi no Rally dos Sertões 2015. Ele correrá o Dakar

 

Gustavo Gugelmin foi campeão do Rally dos Sertões 2015 ao lado do piloto Reinaldo Varela, que não irá correr o Dakar 2016. Foto: Marcelo Maragni/Vipcomm

 

Os UTVs não têm categoria exclusiva e aparecem na mesma listagem dos Carros, mas vamos divulgar de forma separada para facilitar. O UTV é uma espécie de buggy, mais sofisticado, com dois lugares, lado a lado, para piloto e navegador. Ainda tem uma armação metálica pra proteger os ocupantes em caso de capotamento.

Aí vão os detalhes de 2016!

Após modificações da rota (Peru e Chile saíram), o novo trajeto se destaca pela criatividade ao longo de 14 dias de prova em mais de 9.500 quilômetros, sendo 4.500 cronometrados.

Vários detalhes do principal rali do planeta foram revelados por Étienne Lavigne, diretor-geral da competição, e Marc Coma, novo diretor da prova, que tem no currículo o pentacampeonato do Dakar nas Motos.

Um dos momentos-chave da edição 2016 será em Jujuy, no dia 7 de janeiro, quando acontece a primeira etapa “maratona”. Explico o que significa: no final do dia ninguém poderá fazer a manutenção nos veículos – nem os pilotos. Quem quebrou, quebrou. Tá fora!

Outro desafio será a passagem pela Bolívia, local de baixas temperaturas e altas altitudes. A segunda semana terá aumento progressivo nas dificuldades da prova, que será crucial para alguns competidores.

Uma baita etapa será realizada em Fiambalá, na etapa entre Belén e La Rioja. Dez motos, dez carros e cinco caminhões, escolhidos de acordo com os resultados do dia anterior, vão largar juntos.

A disputa promete ser um espetáculo e testará os navegadores – menos para os competidores de motos, já que eles fazem tudo sozinhos: pilotam e acham o caminho.

Pilotos do futuro

Após a era de Marc Coma (Espanha) e Cyril Despres (França), a categoria Motos está em busca de novos campeões. Sete pilotos, que já subiram ao pódio da competição, estão na corrida pelo novo posto: Paulo Gonçalves, Toby Price, Helder Rodrigues, Ruben Faria, David Casteau, Oliver Pain e Jordi Viladoms. Além deles, Joan Barreda e Pablo Quintanilla também são candidatos ao título do Dakar 2016.

Joan Barreda, piloto da HRC  (Honda Racing Corporation). Foto: Divulgação/HRC

Joan Barreda, piloto da HRC (Honda Racing Corporation). Foto: Divulgação/HRC

 

Nos Quadriciclos, o atual campeão Rafal Sonik vai ter que segurar um esquadrão sul-americano reforçado pelo retorno dos irmãos Marcos e Alejandro Patronelli, que juntos conquistaram quatro dos sete títulos do Dakar na América do Sul.

A categoria Carros teve nos últimos quatro anos a supremacia do Mini, que inclui o bicampeonato do príncipe do Qatar, Nasser Al Attiyah.

 

O príncipe do Qatar, Nasser Al Attiyah, com o Mini. Ele já correu o Rally dos Sertões no Brasil. Foto: Marcelo Maragni/Red Bull Pool Content/Vipcomm

O príncipe do Qatar, Nasser Al Attiyah, com o Mini. Ele já correu o Rally dos Sertões no Brasil. Foto: Marcelo Maragni/Red Bull Pool Content/Vipcomm

 

 

Apesar da boa fase, o ‘Príncipe do Deserto’ terá fortes adversários na equipe (Nani Roma, Orlando Terranova e Mikko Hirvonen), além de outros rivais como Giniel De Villiers e Yazeed Alrajhi, pela Toyota, e o time de estrelas da Peugeot com Stéphane Peterhansel, Carlos Sainz, Cyril Despres e o reforço do nove vezes campeão mundial de rali, Sebastian Loeb. O quarteto vai utilizar uma versão do Peugeot 2008, completamente redesenhado de acordo com as lições aprendidas na edição do Dakar 2015.

Nos caminhões, os russos da marca Kamaz só não levaram um título da categoria desde que a competição passou a ser realizada na América do Sul. Vencedor em 2012, o holandês Gerard De Rooy (Iveco) chega com tudo para desbancar os rivais, tendo como aliado o checo Ales Loprais.

Programação do Dakar 2016

31/12 e 01/01: Verificações administrativas e técnicas em Buenos Aires

02/01: Largada promocional Buenos Aires (ARG) – Rosário (ARG)
Motos, Quadriciclos, Carros, Caminhões e UTVs
Total do dia: 346 Km
Prólogo: 11 Km

03/01: Rosário (ARG) – Villa Carlos Paz (ARG)
Motos e Quadriciclos – Total: 632 Km – Trecho Cronometrado: 227 Km
Carros e Caminhões – Total: 662 Km – Trecho Cronometrado: 258 Km

Roteiro oficial do Rally Dakar 2016: Argentina e Bolívia farão parte da prova. Mapa: A.S.O./Vipcomm/Divulgação

Roteiro oficial do Rally Dakar 2016: Argentina e Bolívia farão parte da prova. Mapa: A.S.O./Vipcomm/Divulgação

04/01: Villa Carlos Paz (ARG) – Termas de Río Hondo (ARG)
Motos e Quadriciclos – Total: 786 Km – Trecho Cronometrado: 450 Km
Carros e Caminhões – Total: 858 Km – Trecho Cronometrado: 521 Km

05/01: Termas do Río Hondo (ARG) – Jujuy (ARG)
Motos e Quadriciclos – Total: 663 Km – Trecho Cronometrado: 314 Km
Carros e Caminhões – Total: 663 Km – Trecho Cronometrado: 314 Km

06/01: Jujuy (ARG) – Jujuy (ARG)
Motos, Quadriciclos e Carros – Total: 629 Km – Trecho Cronometrado: 429 Km
Caminhões – Total: 619 Km – Trecho Cronometrado: 418 Km

07/01: Jujuy (ARG) – Uyuni (BOL)
Motos e Quadriciclos – Total: 642 Km – Trecho Cronometrado: 327 Km
Carros e Caminhões – Total: 642 Km – Trecho Cronometrado: 327 Km

08/01: Uyuni (BOL) – Uyuni (BOL)
Motos, Quadriciclos e Carros – Total: 723 Km – Trecho Cronometrado: 572 Km
Caminhões – Total: 600 Km – Trecho Cronometrado: 295 Km

09/01: Uyuni (BOL) – Salta (ARG)
Motos e Quadriciclos – Total: 793 Km – Trecho Cronometrado: 353 Km
Carros e Caminhões – Total: 793 Km – Trecho Cronometrado: 353 Km

10/01: Dia de descanso em Salta (ARG)

11/01: Salta (ARG) – Belén (ARG)
Motos e Quadriciclos – Total: 766 Km – Trecho Cronometrado: 393 Km
Carros e Caminhões – Total: 766 Km – Trecho Cronometrado: 393 Km

12/01: Belén (ARG) – Belén (ARG)
Motos e Quadriciclos – Total: 436 Km – Trecho Cronometrado: 285 Km
Carros e Caminhões – Total: 396 Km – Trecho Cronometrado: 285 Km

13/01: Belén (ARG) – La Rioja (ARG)
Motos e Quadriciclos – Total: 561 Km – Trecho cronometrado: 278 Km
Carros e Caminhões – Total: 763 Km – Trecho cronometrado: 278 Km

14/01: La Rioja (ARG) – San Juan (ARG)
Motos e Quadriciclos – Total: 712 Km – Trecho cronometrado: 431 Km
Carros e Caminhões – Total: 712 Km – Trecho cronometrado: 431 Km

15/01: San Juan (ARG) – Villa Carlos Paz (ARG)
Motos, Quadriciclos e Carros – Total: 931 Km – Trecho cronometrado: 481 Km
Caminhões – Total: 866 Km – Trecho cronometrado: 267 Km

16/01: Villa Carlos Paz (ARG) – Rosário (ARG)
Motos e Quadriciclos – Total: 699 Km – Trecho cronometrado: 180 Km
Carros e Caminhões – Total: 699 Km – Trecho cronometrado: 180 Km

Fontes: Vipcomm e A.S.O. (Amaury Sport Organisation), empresa idealizadora do Dakar e também da Maratona de Paris e do mundialmente famoso Le Tour de France (ciclismo).

* Ricardo Ribeiro, paulista, 44 anos, é jornalista, louco por internet, tecnologia, fotografia e café. Já participou dos maiores ralis do mundo, como o Paris-Moscou-Ulan Bator-Beijing, entre França, Alemanha, Holanda, Finlândia, Rússia, Cazaquistão, Mongólia e China. Também cobriu quatro vezes o até então ‘Paris-Dakar’ no Marrocos, Mauritânia, Líbia, Egito, Tunísia, Mali, Burkina Faso e Senegal, na África. Trabalhou em mais de 10 edições do Rally dos Sertões, no Brasil.