Rally do Cazaquistão, válido pela Copa do Mundo de Rally Cross Country, termina neste sábado com brasileiros Varela e Gugelmin na liderança

Rally do Cazaquistão, válido pela Copa do Mundo de Rally Cross Country, termina neste sábado com brasileiros Varela e Gugelmin na liderança

Ricardo Ribeiro

31 de maio de 2019 | 19h36

O Rally do Cazaquistão, prova válida pela Copa do Mundo de Rally Cross Country FIA, termina neste sábado na cidade de Aktar com os brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin na liderança da categoria UTV.

Nesta sexta-feira eles venceram a etapa com 290 quilômetros cronometrados e ampliaram a diferença para os russos Fedor Vorobyev e Kirill Subin, principais adversários na disputa da temporada e que depois do resultado de hoje caíram para a terceira posição na classificação geral acumulada. Agora, Varela e Gugelmin estão 2 horas à frente na soma dos tempos (veja resultados completos no link abaixo).

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin na Copa do Mundo de Rally Cross Country no Cazaquistão. Foto: MCH/Divulgação

Os brasileiros fizeram uma prova perfeita e venceram três das cinco etapas realizadas até esta sexta-feira. “Tinham muitas pedras hoje e algumas bem grandes e redondas, mas deu tudo certo até agora. Nosso Can-Am X3 está perfeito e os mecânicos só tiveram que fazer as revisões normais”, conta Reinaldo Varela, bicampeão do Rally dos Sertões nos carros e campeão do Dakar 2018 nos UTVs com Gugelmin.

Os pilotos brasileiros enfrentaram de tudo no Rally do Cazaquistão: dunas gigantes, trechos com areia e cascalho, pedras e chuva. “Hoje a gente estava no meio do trecho e de repente começou a chover. Ainda bem que era uma chuva fina”, contou Gustavo Gugelmin. O UTV não tem para-brisas e nem janelas.

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin na Copa do Mundo de Rally Cross Country no Cazaquistão. Foto: MCH/Divulgação

A última etapa do Rally do Cazaquistão será a mais curta de todas, com cerca de 140 quilômetros cronometrados. Após a chegada no parque de apoio, os brasileiros terão percorrido 2.500 quilômetros entre deslocamentos e trechos cronometrados.

A Copa do Mundo de Rally Cross Country teve três rounds até agora: Doha, no Catar, e Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. Varela e Gugelmin venceram no Catar e ficaram em segundo na outra. A última do mundial será em outubro, na África, no Rally do Marrocos.

* Ricardo Ribeiro, paulista, 44 anos, é jornalista, louco por internet, tecnologia, fotografia e café. Já participou dos maiores ralis do mundo, como o Paris-Moscou-Ulan Bator-Pequim, entre França, Alemanha, Holanda, Finlândia, Rússia, Cazaquistão, Mongólia e China. Também cobriu quatro vezes o até então ‘Paris-Dakar’ no Marrocos, Mauritânia, Líbia, Egito, Tunísia, Mali, Burkina Faso e Senegal, na África. Já trabalhou na divulgação de mais de 10 edições do Rally dos Sertões, Enduro da Independência e Rally Cerapió/Piocerá, no Brasil. O conteúdo produzido por Ricardo Ribeiro foi amplamente divulgado pelo jornal O Estado S.Paulo, Jornal da Tarde, Agência Estado, Rádio Eldorado e pelos canais ESPN Brasil, Band, Record e SBT, além de importantes revistas especializadas como Quatro Rodas.

Tendências: