Vídeo: veja como foi o acidente do ex-presidente do Palmeiras em prova de rali

Vídeo: veja como foi o acidente do ex-presidente do Palmeiras em prova de rali

Ricardo Ribeiro

31 de julho de 2017 | 19h27

Fala amigos! Tudo bem?

A equipe Palmeirinha Rally liberou o vídeo da câmera interna do Mitsubishi Lancer usado pelo piloto Paulo Nobre, ex-presidente do Palmeiras, e pelo navegador Gabriel Morales, durante o Rally do Inverno. A prova foi disputada no final de semana na região de Taubaté (SP), pelo Campeonato Paulista de Rally de Velocidade.

As imagens são fortes e até assustam, mas a estrutura de segurança dos carros de rali, como a “gaiola”, protege os ocupantes na hora do impacto. A dupla não se feriu no acidente. Ainda bem! Mas como diz o próprio piloto, “acidentes acontecem. Não é o primeiro e nem será o último”.

Bóra para a próxima corrida, Nobre/Morales! Estamos na torcida! A dupla voltará às pistas no sábado, durante o Campeonato Brasileiro de Rally, em Panambi, no Rio Grande do Sul. Veja mais no site oficial.

E ainda continuo esperando aqueeeeela entrevista exclusiva aqui no blog. É só marcar onde e quando e podemos até fazer um LIVE no Facebook!

*  Ricardo Ribeiro, paulista, 46 anos, é jornalista, louco por internet, tecnologia, fotografia e café (vinho também!). Já participou dos maiores ralis do mundo, como o Paris-Moscou-Ulan Bator-Pequim, entre França, Alemanha, Holanda, Finlândia, Rússia, Cazaquistão, Mongólia e China. Também cobriu quatro vezes o até então ‘Paris-Dakar’ no Marrocos, Mauritânia, Líbia, Egito, Tunísia, Mali, Burkina Faso e Senegal, na África. Já trabalhou na divulgação de mais de 10 edições do Rally dos Sertões, Enduro da Independência e Rally Cerapió/Piocerá, no Brasil. O conteúdo produzido por Ricardo Ribeiro foi amplamente divulgado pelos jornais O Estado S.Paulo e Jornal da Tarde, Agência Estado, Rádio Eldorado e pelos canais de TV ESPN Brasil, Band, Record e SBT, além de importantes revistas especializadas como Quatro Rodas.

Tudo o que sabemos sobre:

Paulo Nobre

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.