Bicicleta é solução para mobilidade urbana, defende ex-prefeito colombiano

gabrielacupani

14 de junho de 2012 | 16h23

Tiago Rogero, do Rio

Para o ex-prefeito de Bogotá (COL), Enrique Peñalosa – responsável pela transformação da capital colombiana na primeira cidade da América Latina a usar a bicicleta como meio de transporte de massa -, a mudança deve ser radical: transformar todos os espaços para estacionamento de carros em vias exclusivas para ciclistas.

Nas grandes cidades, segundo ele, como São Paulo e Rio, mais da metade da população vive a menos de cinco quilômetros dos seus locais de trabalho. “A questão é meramente política. Se você prover infraestrutura, as pessoas vão responder, vão passar a usar mais as bicicletas”, disse durante o Fórum Megacidades, promovido durante a Rio+20, no Parque dos Atletas, pelo governo do Rio e a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha.

“Primeiro, deve-se restringir o uso de carros, vagas de estacionamento, e depois melhorar a estrutura para as bicicletas”, afirmou. O ex-prefeito de Bogotá citou como bons exemplos Holanda e Dinamarca, mas, segundo ele, não há nenhuma cidade no mundo em que já exista um sistema de transporte de massa de alta qualidade por meio das bicicletas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.