Brasil assume rédeas das negociações na Rio+20

João Coscelli

15 de junho de 2012 | 17h55

Herton Escobar – O Estado de S. Paulo

O Brasil vai assumir as rédeas da negociação na Rio+20 a partir da meia-noite desta sexta-feira, 15. Em entrevista coletiva concluída às 17h30, o embaixador Luiz Alberto Figueiredo Machado, chefe da delegação brasileira, disse que todos os grupos de negociação de amanhã em diante serão coordenados por brasileiros. “A responsabilidade é brasileira”, afirmou o diplomata.

A agenda oficial de negociação termina nesta sexta, último dia de reuniões do Comitê Preparatório para a conferência da ONU. No dia 20, começa a chamada “cúpula de alto nível”, com a presença de chefes de Estado, que vai até o dia 22, quando as decisões da conferência deverão ser aprovadas numa plenária final. “O prazo (para finalizar o documento que será entregue aos chefes de Estado) é o dia 19, mas nossa intenção é terminar (a negociação) antes disso”, disse Figueiredo.

Segundo ele, “as negociações estão intensas e continuarão intensas noite adentro”. O modelo de negociação coordenado pelo Brasil deverá ser muito semelhante ao que ocorre agora, com pequenos grupos de trabalho dedicados a temas específicos do documento. Figueiredo deu a entender, porém, que o Brasil vai se impor no sentido de acelerar o processo. “Na prática, vamos imprimir uma dinâmica um pouco diferente, já que estamos na etapa final de negociação”, disse. “Não importa se o verbo não é o ideal ou se a frase não ficou bonita. Agora só se discute o que é imprescindível.”

“Não temos nenhuma intenção de levar temas em aberto aos chefes de Estado”, concluiu Figueiredo.

Tudo o que sabemos sobre:

documentonegociações

Tendências: