Cientistas pedem ações contra consumo exagerado e explosão demográfica

João Coscelli

14 de junho de 2012 | 08h52

Mais de cem instituições acadêmicas fizeram um apelo aos chefes de Estado que participarão da Rio+20 para que tomem atitudes contra o consumo excessivo e a explosão demográfica, informa a agência de notícias AFP.

ESPECIAL: A cobertura da Rio+20
ARQUIVO: A Eco-92 nas páginas do ‘Estado’

O pedido, lançado na quarta-feira, 13, é assinado pelas principais instituições científicas da América do Norte, da Europa e da Ásia. “O crescimento demográfico e o consumo exagerado são dois dos maiores desafios que o mundo deve enfrentar”, indica o comunicado.

“A população global é de cerca de 7 bilhões, e a maioria das projeções indica que seremos entre 8 bilhões e 11 bilhões em 2050. Os níveis de consumo nunca estiveram tão altos, majoritariamente por causa do alto consumo per capita nos países desenvolvidos”, indica a declaração.

À agência BBC, o professor Charles Godray, da Universidade de Oxford, disse que a mensagem é de que o mundo precisa de uma nova abordagem sobre esses dois problemas e que é preciso cuidar deles simultaneamente. “Juntas, essas questões definem as pegadas do planeta”, afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:

apeloconsumodemografia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.