Diálogos para o Desenvolvimento Sustentável aprova o Direito Humano à Água

wagnerribeiro

18 de junho de 2012 | 18h58

Por Wagner Ribeiro, Rio

Por ampla maioria, acaba de ser aprovada a recomendação da adoção do Direito Humano à Água entre as propostas a serem enviadas aos Chefes de Estado, no grupo sobre Água dos Diálogos para o Desenvolvimento Sustentável.

Essa discussão iniciou, no âmbito da ONU, em 2002, no Comitê dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais, e foi reforçada em 2010, ao ser aprovada pela Assembléia Geral.

Durante a reunião falaram representantes de povos indígenas, mulheres, industriais e pesquisadores e todos concordaram que essa á a principal mensagem a ser enviada aos Chefes de Estado na Rio+20 em relação à água. Além disso, qualificou-se o acesso à água como o direito à água de qualidade e também ao saneamento básico.

Essa proposta, somada à criação de uma taxa sobre as transações financeiras internacionais para financiar um Fundo Verde
destinado a apoiar a geração de empregos decentes e verdes, mais a pesquisa em novas tecnologias alternativas e renováveis, dão um caráter progressista às decisões desse fórum que mobilizou cerca de 60000 pessoas em pouco mais de um mês, por meio do endereço www.riodialogues.org.

Espera-se que esse conjunto de sugestões resulte em mais pressão aos tomadores de decisão, que receberão as propostas na quarta-feira.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: