Para Patriota, debates não podem criar obstáculos entre os países

João Coscelli

14 de junho de 2012 | 11h59

Agência Brasil

O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, disse esperar que a Rio+20 tenha uma agenda positiva. Segundo ele, os resultados da conferência não podem criar barreiras no comércio entre os países e empecilhos ao desenvolvimento das nações mais pobres.

ESPECIAL: A cobertura da Rio+20
ARQUIVO: A Eco-92 nas páginas do ‘Estado’

“Nós temos que advertir para esses riscos. Mas há um sentimento amplamente disseminado, não apenas no Brasil. A gente está aqui em uma agenda positiva. A gente não pode criar condicionalidades, empecilhos, obstáculos. A agenda aqui é a de objetivos que congreguem, somem e, sobretudo, deem atenção às necessidades dos países menos desenvolvidos”, disse o chanceler.

Tudo o que sabemos sobre:

agendaAntonio Patriota

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.