Presidente da Colômbia elogia consenso em documento final da Rio+20

emanuel

21 de junho de 2012 | 17h08

Emanuel Bomfim, enviado ao Rio

Em coletiva de imprensa na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, nesta quinta, 21, o presidente da Colômbia admitiu que texto final da Rio+20 não atende aos anseios de ambientalistas e ONGs, mas considerou uma vitória o consenso sobre ele.  “Temos que ser realistas: as expectativas que tínhamos há dois meses é que aqui não iria acontecer nada, de que iríamos sair da Rio+20 de mãos vazias”, afirmou.

O líder ainda elogiou o fato de o documento incluir um plano de metas para o desenvolvimento sustentável a partir de 2015, quando se encerra os Objetivos do Milêno. “O fato de termos conseguido adicionar esse grãozinho de areia, já é motivo de satisfação”.

Mais cedo, Santos discursou na plenária da conferência e defendeu que os objetivos de sustentabilidade sejam adaptados de acordo com a realidade de cada país. “Espero que tenha chegado a hora de alcançarmos metas especificas”, disse.

Paraguai

Antes da reunião da Unasul, realizada na tarde de hoje, Juan Manuel Santos adiantou o posicionamento da Colômbia em relação ao processo de impeachment contra o presidente paraguaio Fernando Lugo.

“Nós defendemos os princípios democráticos e essa posição para nós é definitiva, concreta e inegociável”, declarou.

Tudo o que sabemos sobre:

ColombiaJuan Manuel SantosParaguairio+20

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.