Bem-vindo ao “país” Barcelona

robertolira

27 de agosto de 2013 | 13h11

O Barcelona, que desde 2011 se viu obrigado a aderir às regras do mercado da bola e aceitar patrocínio em sua camisa, renovou com a Qatar Airways por três anos.

O valor parece uma fábula para os padrões do Brasil: 95,5 milhões de euros (mais de R$ 300 milhões), com direito a um bônus de 5 milhões de euros em caso de vitória na Champions.

Dos grandes clubes do planeta, o Barça foi o último a recorrer ao patrocínio de camisas para completar seu orçamento. O clube catalão jogava com a camisa limpa e usou o logo da Unicef durante algumas temporadas antes de conseguir a aprovação de seu conselho, em 2011.

A Qatar vai colocar o nome na camisa, na fachada do Camp Nou e nos assentos em todo um setor do estádio.

As regras da Uefa exigem hoje muito mais transparência com receitas e despesas, embora mecenas de várias nacionalidades ainda causem algum desequilíbrio no esporte com suas fortunas muitas vezes de origem duvidosa.

A parceria motivou um comercial muito bom, que fortalece as duas marcas, tem bom humor e pinta um país inteiro com as cores do Barcelona. 

OBS: a ótima trilha é (Your Love Keeps Lifting Me) Higher And Higher, de Jackie Wilson.

Tudo o que sabemos sobre:

Barcelona

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: