18 de maio, dia em que a Arena Corinthians é concebida: muitos corintianos podem agora morrer em paz

Robson Morelli

17 de maio de 2014 | 16h49

Muitos corintianos podem agora morrer em paz. Neste domingo, 18 de maio de 2014, a Arena Corinthians abre suas portas para uma partida oficial do time, contra o Figueirense, pelo Brasileirão. É dia de festa em Itaquera, em São Paulo, no Brasil, no mundo todo onde tiver ao menos um corintiano. Habemus Stadium! Ter um estádio sempre foi o sonho dessa gente, sofrida de sol a chuva pelos campos que nunca foram seus. O Pacaembu teve a honra de abrigar o Corinthians por muitos anos, e certamente continuará no coração do corintiano.

Mas agora o time alvinegro de São Paulo tem sua própria casa, é verdade que ainda sem nome, Arena Corinthians, Itaquerão, Andresão (em homenagem ao ex-presidente Andrés Sanchez, idealizador dessa empreitada). Não importa. Todo corintiano estará de olho neste domingo na partida inaugural do estádio em Itaquera. 40 mil sortudos estarão lá, in loco, em dia tão importante. Os demais corintianos estarão lá de coração apenas.

Se a gente fizer o exercício de pensar na Arena Corinthians não como palco da abertura da Copa do Mundo, mas como estádio corintiano, podemos chegar à conclusão de que ele está pronto, até porque suas obras nesse momento dizem respeito às arquibancadas provisórias, feitas para o Mundial a pedido da Fifa, e toda a parafernália de comunicação que a entidade e o evento mundial exigem.

O estádio é moderno, cheio de pombas e de muito mármore, com cadeiras para todos e lindos camarotes. É arena de R$ 1,1 bilhão, que nasce com a missão de recuperar nos próximos 10 anos cada centavo investido. Imagino que poderá fazer isso com facilidade e conseguirá pagar rapidamente cada tijolo de sua construção. Nem mesmo o fato de se distanciar do centro do São Paulo parece mais uma grande preocupação. Há quem diga que o Morumbi é tão longe quanto. A facilidade de ter um metrô em sua direção ajuda bastante.

Torcemos então para que essa inauguração seja bonita e sem incidentes e que a casa corintiana tenha vida longa e imponente, como sempre foi seu time.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: