A bola agora está com Neymar sobre ficar ou arrumar nova confusão no PSG

A bola agora está com Neymar sobre ficar ou arrumar nova confusão no PSG

Clube francês informa ao Barcelona, e ao mercado, que não quer vender o atacante brasileiro nesta janela da Europa

Robson Morelli

26 de julho de 2019 | 12h50

Fim de conversa… Um novo capítulo parece se abrir com a decisão do PSG de não se desfazer de Neymar nesta janela de transferência da Europa. De acordo com jornais da Espanha, dirigentes do time de Paris informaram seus pares na Catalunha que não vão negociar o atacante brasileiro por dinheiro nenhum e que também não estão interessados nas listas de jogadores que estariam envolvidos no negócio, como Malcom e Coutinho.

O que vai acontecer… Ora. A decisão tem o poder de uma bomba não em Barcelona, mas em Paris. Neymar, quando se reapresentou ao clube francês com uma semana de atraso, de acordo com a turma do PSG, deixou claro seu desejo de romper com o time agora. Queria voltar para o Barcelona, onde “era feliz” e não sabia. Ocorre que entre seu desejo e a vontade do PSG, há contratos assinados pelas partes que envolvem muito dinheiro. Muito mesmo. E há, perante as leis que regem o futebol da Europa, mais três anos de vínculo. Portanto, os desejos dos dois lados são levados em conta, mas eles não têm o poder de mudar o cenário quando uma das partes não quer que isso aconteça. E o PSG não pensa em vender Neymar. Fim de papo.

Mas e a reação de Neymar… O jogador voltou a treinar, recupera o tempo perdido das férias e da contusão e em breve vai estar no mesmo nível dos companheiros de Paris. Começará a ser usado novamente na equipe para a temporada 2019/20, como se nada tivesse acontecido. Então, o PSG passa uma borracha em tudo e toca a vida de onde parou. Não sei se é bem assim. Precisamos esperar pela primeira manifestação pública de Neymar e o que virá depois dela.

Dois caminhos… O jogador tem dois caminhos: aceitar tudo isso e jogar a temporada, dar um voto de confiança ao clube e depois, com mais maturidade, tentar sua saída nas próximas janelas; ou tentar brigar para ser transferido já, quebrando contratos e ganhando a parada pela insistência. Seria o caminho mais incerto e o que poderia prejudicar mais sua carreira, imagem e desempenho na seleção. Em se tratando de Neymar, tudo é possível. Teremos de aguardar.

Tudo o que sabemos sobre:

futebolNeymarPSGBarcelona FC

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: