A nova paternidade de Ronaldo

A nova paternidade de Ronaldo

Robson Morelli

09 de dezembro de 2010 | 16h44

Os dois filhos de Ronaldo: parecidos

Ronaldo poderia muito bem deixar a mãe do seu novo filho brigar na Justiça por seus direitos, como todo pai que não assume suas responsabilidades fora do casamento ou indesejada (a respossabilidade e não a criança) faz. Preferiu, no entanto, assumir a paternidade do menino de cinco anos, fruto de uma jogada rápida do atacante na pré-temporada do Real Madrid em 2004. A criança, felizmente, já tem outro pai e certamente ainda é cedo para entender tudo isso. Mas a atitude de Ronaldo fará diferença na vida do menino quando ele crescer e compreender melhor toda a situação. Poderá um dia até abraçar o atacante ou chamá-lo de pai. Ronaldo deu exemplo mais uma vez.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.