A sucessão de Dunga

Robson Morelli

29 de junho de 2010 | 19h43

Como Felipão acabou de assinar com o Palmeiras por dois anos e meio, ele está quase fora de ocupar o lugar de Dunga para comandar a seleção na Copa de 2014. A escolha do novo treinador deverá ocorrer em agosto, primeiro porque Dunga já falou que não fica e segundo porque o time terá seis amistosos no segundo semestre para fazer. A chance de o auxiliar de Dunga, Jorginho, ocupar o cargo é nenhuma também. A CBF deverá optar por alguém mais carismático, principalmente pelo fato de a disputa ser no Brasil. O que ela menos deseja é se meter em confusão com a comissão técnica com uma Copa inteira para tratar. De jeito nenhum. Andres Sanches, o chefe da delegação aqui na África do Sul e presidente do Corinthians, sonha emplacar Mano Menezes. Aí aparece uma lista de nomes já conhecidos do torcedor brasileiro: Muricy, Luxemburgo, Ricardo Gomes, Leonardo, Abel Braga, Zico, Falcão (que quer voltar a ser treinador) e por aí vai. O assunto começará a ser discutido assim que Ricardo Teixeira, presidente da CBF, voltar para o Brasil, com Dunga campeão ou não.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.