Abel repensa agora a montagem do Palmeiras para o Paulistão, com três caminhos a seguir

Treinador deve reforçar o time contra o Bragantino porque já tem posto assegurado na Libertadores; pode ainda descansar alguns atletas e fazer treinos pontuais na Academia

Robson Morelli

12 de maio de 2021 | 11h00

Abel Ferreira pretendia usar seu time B na fase de mata-mata do Paulistão, com a bênção do presidente do clube. Antes disso, quando o Palmeiras ainda não tinha sua classificação assegurada, o treinador português quase que montava a equipe no vestiário. Agora, tudo mudou, principalmente porque o Palmeiras garantiu sua classificação para as oitavas de final da Libertadores com duas rodadas de antecedência, o que dá a Abel três caminhos: treinar mais o time, descansar os mais fatigados e reforçar o elenco no Estadual.

Foto: Divulgação Palmeiras

Qualquer um desses caminhos é interessante. E necessário. O Palmeiras chega perto de atingir a marca de 40 partidas no ano de 2021, contando os jogos decisivos do fim da temporada passada. O desgaste é grande e reclamado pelos treinadores dos clubes de São Paulo.

Como não precisa de mais pontos no seu grupo da competição sul-americana, nem mesmo para manter o primeiro lugar, Abel pretende andar pelas três trilhas. Vai segurar alguns atletas na Academia para reforço muscular e descanso regrado. Vai conseguir sair do avião para treinar, entre tantos jogos seguidos. E pretende, agora sim, abraçar o Paulistão para chegar à final. São mais duas partidas para isso. Nesta sexta-feira, enfrenta o Bragantino na casa do rival, em jogo único.

Se conseguir passar do time de Bragança, pode enfrentar um dos seus rivais diretos no Estado, quem sabe o Corinthians. O que vai determinar isso é a soma dos pontos acumulados na disputa. O time de melhor campanha na somatória das fases encara o quarto que contabilizou mais pontos. E o segundo de melhor campanha joga contra o terceiro na semifinal. O Corinthians já se garantiu ao bater a Inter de Limeira por 4 a 1.

Abel vai manter alguns jogadores do time B, como Scarpa. Reserva na equipe que disputa a Libertadores, o meia é o arquiteto das vitórias do Palmeiras no Estadual. Rony e Luiz Adriano devem ficar no banco para o decorrer da partida. William continua como principal atacante. Dependendo das condições físicas de Rafael Veiga, ele pode fazer dupla com Scarpa no meio. Viña joga para não perder o ritmo após suspensão. Danilo jogou pouco na Libertadores e também deve ser utilizado. Na direita, Mayke tem dado conta do recado.

“Sempre fomos coerentes com nosso discurso. Temos de colocar os melhores em cada jogo. Vão jogar os que nós acharmos que estão tanto fisicamente quanto mentalmente mais bem preparados”, disse João Martins, auxiliar de Abel, após a classificação do time no Paulistão.

O time de Bragança também se desgasta na Sul-Americana, mas tem um elenco de menos qualidade. O Palmeiras defende o título do torneio e agora não pretende mais deixar a possibilidade de avançar passar, bem diferente do que o clube defendia antes da classificação na Libertadores.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.