Acerto de Ceni com o Flamengo deixa São Paulo e são-paulinos sem rumo para 2021

Torcedores do Morumbi entram em 'depressão' com a contratação pelo time carioca do técnico dos sonhos após mandato de Leco; candidatos queriam Rogério em 2021

Robson Morelli

10 de novembro de 2020 | 09h32

O acerto de Rogério Ceni com o Flamengo, anunciado nesta terça-feira, deixou o São Paulo sem rumo. E seus torcedores, desanimados para a temporada de 2021. Havia muita expectativa de que Ceni pudesse assumir o cargo no lugar de Fernando Diniz após as eleições para presidente, com o fim do mandato de Leco. Mas isso não vai ser mais possível. Não de imediato. Ceni vai assinar com o Flamengo, terá multa rescisória e chega com mais moral do que nas sua trocas anteriores. Ele é tido como um dos melhores e mais centrados treinadores do Brasil.

Segundo seu ex-técnico Muricy Ramalho, hoje comentarista do SporTV, “ele está preparado”.

O Fortaleza não teve como segurá-lo até o fim da temporada. Ele só saiu porque os clubes se acertaram e porque o Flamengo assumiu multa rescisória de R$ 960 mil. Dinheiro pequeno para o time da Gávea. Ele não queria confusão, fechar uma porta no time do Ceará… E tudo deu certo.

Ocorre que o São Paulo estava muito seguro de que teria Ceni para as próximas temporadas, quando Diniz deixaria o comando da equipe. Seu nome era tido como certo pelos dois candidatos a presidência. Antes de contratar qualquer outro, Ceni seria ouvido. Rogério teria de decidir, claro, se queria voltar, mas estava disposto a assinar com o clube onde fez carreira no gol. Se não desse certo por algum motivo, tentaria a sorte fora do Brasil, na Europa. Não via na semana passada qualquer outra possibilidade de trabalhar em outro clube no Brasil. E entendia que seu trabalho no Fortaleza estava bem feito.

Até que tudo mudou em sua vida de novo. O Flamengo demitiu Demènec Torrent e foi para cima de Ceni. Ofereceu tudo o que o treinador queria. Na mesma noite, Ceni se despediu do elenco do Fortaleza, agradeceu o carinho e o profissionalismo de todos e foi para o Rio. Deve assumir o time já na partida do Fla contra o ‘seu’ São Paulo, mais uma tristeza e bola nas costas do clube do Morumbi. O torcedor tem motivo para ficar desanimado.

Tudo o que sabemos sobre:

futebolFlamengoSão Paulo FCRogério Ceni

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: