Alexandre Pato vai acabar em algum time ‘menor’ da Europa

Atacante do São Paulo força a barra com seus agentes para deixar o Brasil. Para o Corinthians ele não volta mais. Isso parece claro

Robson Morelli

03 Agosto 2015 | 11h39

Alexandre Pato corre risco de ‘acabar’ com sua carreira. O atacante força a barra com seus agentes para conseguir uma transferência para a Europa. Tem até o fim do mês para conseguir isso agora, mesmo se for para se apresentar somente no fim do ano, quando termina seu vínculo com o São Paulo e quando ele teria de voltar para o Corinthians, dono do seu contrato por mais um ano. Pato não dorme direito. Ele não acredita na possibilidade de o São Paulo pagar ao Corinthians os 10 milhões de euros (R$ 34 milhões) que o time do Parque São Jorge pede. Também não confia que as duas diretorias, depois de tantos bate-bocas nos bastidores e provocações, acertem por bem um final feliz para ele. Há ainda o problema do salário de R$ 800 mil mensais.
Alexandre Pato spfc

O mercado europeu é sua melhor opção, acredita. Então, seus empresários correm a Europa para encontrar um time interessado. A bola da vez é o inglês Sunderland, que estaria disposto a pagar 5 milhões de libras (R$ 26 milhões) pelo jogador. O Corinthians está entre a birra de vender por qualquer valor perto do seu pedido e obrigar Pato a voltar pianinho para o clube. Duvido que ele vista novamente a camisa do time alvinegro. O Corinthians também pode mandá-lo para qualquer lugar do mundo.

O Sunderland ficou na 16ª colocação na edição passada do Campeonato Inglês. Festejou sete vitórias e amargou 14 derrotas em 38 rodadas. Esse é o time que pensa em Pato no momento. O atacante se vê numa encruzilhada, sobretudo agora que seu nome pode ser novamente lembrado para a seleção brasileira – com muita boa vontade, diga-se. Pato paga pelo que não pensa. Em suas declarações, ainda mostra-se um jogador de pouca ‘cabeça’, meio vazio e sem rumo. Tomara esteja errado.

Os times grandes já negociaram, em sua maioria, com os reforços que necessitavam para a nova temporada. Estão treinando e sem muito mais espaço para novos jogadores. A seu favor, Pato tem o fato de ter jogado no Milan. Mas se for novamente para a Itália, deverá assinar com um time intermediário, ‘sumindo’ e passando a viver de seus gols unicamente. Pato poderia ser muito mais do que é atualmente. Na Europa, dificilmente ele pegar algum clube bom. Seus agentes terão de trabalhar muito para conseguir isso.

Hoje, sua carreira está nas mãos da diretoria do Morumbi.