André Jardine está sendo preparado para assumir o comando técnico do São Paulo lá na frente

André Jardine está sendo preparado para assumir o comando técnico do São Paulo lá na frente

Agora membro permanente na comissão técnica do time, auxiliar será "treinado" para assumir a equipe em 2019

Robson Morelli

12 Março 2018 | 18h25

O São Paulo apresentou nesta segunda-feira o técnico Aguirre, mas não pretende abrir mão de sua intenção de forjar um treinador dentro do Morumbi. Esse profissional já está na comissão técnica do time. Trata-se de André Jardine. A proposta dos dirigentes são-paulinos é dar a Jardine todo o conhecimento necessário do que pensa e quer para que ele possa ter a exata noção do que será o futebol da equipe em breve. O São Paulo está atrás de uma filosofia de trabalho, mais ou menos como tem o Barcelona, de Lionel Messi. No clube catalão, qualquer treinador que assuma o posto sabe como o Barça joga, conhece suas tradições e não está autorizado a mudá-las.

O São Paulo confia em Aguirre e entende, nesse momento, que ele possa melhorar a condição do time na temporada, resgatando tudo o que o torcedor cobra durante as partidas. Mas a grande decisão do clube é mesmo apostar alto em Jardine para que ele seja esse treinador biônico do São Paulo, e possa permanecer no cargo, quando assumir, por muitos anos, sem necessariamente estar condicionado aos resultados dos jogos.

A cúpula do Morumbi quer fugir da condição de refém dos treinadores, situação comum a muitos times de futebol. O Brasil valoriza demais seus técnicos e eles, quase sempre, não deixam nada de legado. Trabalham pensando apenas na partida seguinte. Preocupam-se apenas com os resultados e nada mais. São também cobrados por isso apenas, o que torna o ciclo bastante viciado.

Mais conteúdo sobre:

São Paulo FCfutebolJardine