Bolt já virou lenda

Robson Morelli

17 de agosto de 2009 | 10h41

Vi Usain Bolt correr pela primeira vez na Olimpíada de Pequim há um ano. Um monstro. O amigo e repórter dos bons Eduardo Maluf participou de algumas entrevistas do corredor na China. Bolt chamava poucos jornalistas em suas coletivas fechadas e Maluf era um deles. Conheceu seu staff depois de ter viajado para a Jamaica a fim de contar no Brasil os primeiros passos de Bolt antes da fama. Aos 22 anos, ele parece insuperável. Os 9s58 feitos nos 100 metros do Mundial de Berlim o tornaram uma lenda no atlestismo. Recorde mundial que somente ele poderá quebrar. Especialistas apostam que Bolt chegará nos 9s55. Meu Deus. Além de veloz, esse jamaicano tem carisma, muito carisma. Sua alegria nas pistas contagia. Não se vê Bolt de cara amarrada. O público gosta disso. Ele brinca o tempo todo antes e depois das provas. Corre para se divertir e se diverte correndo. Um exemplo de esportista.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.