Cássio admite frango, entra na brincadeira do torcedor do Flu e sai ileso de mau momento

Cássio admite frango, entra na brincadeira do torcedor do Flu e sai ileso de mau momento

Goleiro do Corinthians comete dois erros seguidos no Brasileirão 2019 e pede desculpas. Nesta quarta ele joga pela Sul-Americana

Robson Morelli

17 de setembro de 2019 | 09h18

 

Espírito esportivo… O espírito esportivo de Cássio faz falta ao futebol. Diferentemente daqueles jogadores que não aceitam críticas ou sempre colocam a culpa dos erros e fracassos nas costas de outros, como fez Daniel Alves em relação ao empate péssimo do São Paulo em casa contra o CSA, Cássio leva tudo numa boa e sempre sorri no final.

 

Como Marcão… Ele lembra muito o goleiro Marcos, do Palmeiras, que lá pelos últimos anos de sua carreira podia fazer o diabo em campo que a torcida sempre estava com ele.

Frango clássico… Cássio tomou um frango clássico, daqueles sem explicação e que até a nossa mãe reclama, mas conseguiu sair ileso da lambança. Foi a segunda vez seguida que ele falhou no gol do Corinthians. Na outra ocasião, aceitou um gol olímpico do Ceará no empate de 2  a 2. Como ele mesmo disse, acontece.

Um cara leve… O que faz de Cássio um jogador de futebol diferente é sua sinceridade positiva, consigo mesmo, diga-se. Ele sempre admite seus erros. Por isso tem crédito com a torcida. E porque também opera “milagres” desde 2012, quando assumiu de vez a posição de titular do time.

Nas redes… É fato que ele errou nas duas ocasiões. O torcedor rival não o perdoou nas redes sociais. Muitas brincadeiras foram postadas. Recebi um GIF em que um rapaz, todo paramentado com as roupas de Cássio, até com a tira que prende seus cabelos nos jogos, tenta segurar uma bola no quintal de sua casa e a deixa escapar para trás, ou seja, para dentro do gol. O engraçado é que o cara tinha a roupa de goleiro do Cássio, portanto, poderia ser corintiano. Mesmo assim, fez a brincadeira.

Torcedor do Flu… Cássio também tirou de letra, no embarque ou hotel em Brasília, quando um torcedor com a camisa do Fluminense se aproximou dele para tirar uma foto e”agradecer” pelo frango. O Flu ganhou de 1 a 0. “O cara não ganha nada e vem tirar sarro”, disse Cássio, ou algo parecido, em tom de brincadeira, sorrindo. Essa tranquilidade e esse espírito levando a vida numa boa é que fazem de Cássio um jogador diferente e, por isso, cada vez mais respeitado.

Ele sabe o peso do erro… Cássio sabe exatamente o peso de um erro na sua posição, como todos os goleiro sabem. Na Copa do Mundo de 2002, na Coreia do Sul e Japão, falava muito com o goleiro Marcos. Eu cobria o Palmeiras e ele era o principal cara do time. Ele me dizia que seu maior temor era errar dentro de campo, fazer alguma lambança e estragar tudo para o Brasil naqueles sete jogos até o título. Ele não se preocupava com os rivais, com os principais atacantes da Copa, mas com ele próprio. Sabia que não podia errar. Não errou e o Brasil foi penta.

Respeito… O corintiano tem muito respeito por ele e ele tem muito crédito com todo corintiano. É claro que tem de melhorar, se concentrar mais e parar de errar nesse Brasileirão. Mas ele, melhor do que todos nós, sabe disso. Nesta quarta, o Corinthians encara o Del Valle pela semifinal da Sul-Americana. Carille conta com Cássio.

Tudo o que sabemos sobre:

futebolCorinthiansCássio

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.