Conmebol informa São Paulo de punição de Calleri: um jogo

Bauza aposta em Renan para ser titular do time no lugar de Denis

Robson Morelli

24 de abril de 2016 | 17h26

O São Paulo recebeu  comunicado da Conmebol Informando que o atacante Calleri pegará apenas uma partida de punição pela expulsão no duelo com o The Strongest, semana passada, pela Libertadores. O atacante já estava fora da disputa, no banco de reservas após ter sido substituído, e o confronto já havia acabado quando se envolveu numa confusão com rivais da Bolívia.

As imagens da Fox Sports mostraram Calleri invadindo o campo após o empate heroico para abraçar o zagueiro-goleiro Maicon, que entrou no gol após a expulsão de Denis e segurou o resultado. Ele foi cercado por jogadores do The Strongest e agredido covardemente, mas acabou levando ele o vermelho. Não dá para ver se Calleri falou alguma coisa ofensiva para os jogadores bolivianos. O São Paulo temia que o argentino pegasse três jogos de gancho e assim ficasse fora das duas partidas decisivas contra o Toluca, do México, pelas oitavas de final.

Edgardo Bauza também não leva a opção de Renan no gol do São Paulo como decisão exclusivamente para suprir a ausência de Denis, que terá de cumprir suspensão automática no próximo jogo do time da Libertadores. Renan é o novo goleiro do São Paulo. A intenção é que ele tenha uma sequência de partidas para ser avaliado. Bauza não encontrava motivos para sacar Denis sem ‘queimá-lo’, mas já não estava satisfeito com o goleiro, sobretudo nas saídas de bola. A punição veio a calhar. Renan assumi o posto. O São Paulo joga quinta-feira na Libertadores. A diretoria, em princípio, não pretende contratar outro goleiro.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.