Contrato de Messi com o Barcelona é igualzinho ao de jogadores brasileiros, o que muda é o valor de 555.237.619 euros/ano

Contrato de Messi com o Barcelona é igualzinho ao de jogadores brasileiros, o que muda é o valor de 555.237.619 euros/ano

Os vencimentos do atleta argentino são ativados por metas e conquistas e até se ele for eleito o melhor do mundo

Robson Morelli

02 de fevereiro de 2021 | 09h14

Messi tem um contrato de trabalho como o de qualquer jogador do Brasil de alto nível, com algumas metas individuais e muitas coletivas, pensando unicamente nas conquistas do Barcelona, o clube pagador. O que muda em relação aos atletas ‘normais’ é o valor do seu contracheque, conforme revelado pelo jornal espanhol El Mundo: 555.237.619 euros por ano. Isso dá R$ 3,3 bilhões e representa 1/3 da folha de pagamento do clube catalão. Os valores são absurdos, mas temos comentado há anos que Messi é de outro planeta dentro de campo, eleito ano sim, ano não como o melhor do mundo na última década e dono de um futebol que vende camisa e leva seguidores para o Camp Nou.

Foto: Reuters

Na cola de sua atuação, o Barcelona, que é maior do que Messi, se beneficia de tudo o que o argentino faz em campo. Messi está no clube catalão desde os 14 anos. Portanto, imagino que o Barcelona sempre teve dinheiro para pagar seu alto salário por entender que o jogador vale cada euro. Simples assim. Como todo jogador brasileiro, Messi tem também dois contratos, o da carteira, e o de imagem. Na Espanha, os direitos de imagens devem ser uma fatia menor do todo, de 15%. No Brasil é quase metade.

No contrato vazado de Messi, há uma série de metas, como ganhar a Liga dos Campeões ou se classificar nas fases a anteriores, vencer o Espanhol, jogar um número xis de partidas, festejar a Copa do Rei, enfim, todas as conquistas no calendário esportivo do clube dá a Messi um pouco mais de dinheiro. Todos os jogadores do Barcelona têm a mesma coisa, com cifras menores. Mas esse é o preço do craque. Neymar, se todos se lembram, tinha uma cláusula no contrato para aplaudir a torcida do PSG após as partidas. Nada é de graça. Como meta individual, Messi tem uma em seu contrato de ser remunerado caso seja eleito o melhor do mundo.

O fato é que tudo o que Messi faz em campo promove a força e a tradição do Barcelona. Existe um salário fixo e há uma premiação por conquistas, não dele próprio, mas do time. Todos os jogadores do Brasil dos grandes clubes, com mais dinheiro ou com condições de fazer mais dinheiro, ganham da mesma forma, por metas em grupo. Alguns têm metas individuais, como jogar 50% dos jogos da equipe. Isso não deixa de ser um pagamento por produtividade.

Tudo o que sabemos sobre:

futebolBarcelonaLionel MessiNeymar

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.