Corinthians, desta vez, vai precisar muito mais do que de sua apaixonada torcida em Itaquera

Time de Jair Ventura precisa fazer 1 a 0 para levar a decisão para os pênaltis. Não há o peso do gol fora ou em casa. O jogo será às 21h45

Robson Morelli

16 Outubro 2018 | 10h46

Só a paixão do torcedor não será suficiente para o Corinthians ganhar do Cruzeiro e ficar com a taça da Copa do Brasil, o que seria a sua quarta conquista. Mais de 40 mil torcedores devem aparecer hoje ao treino do time, último antes da decisão desta quarta-feira, em Itaquera. São duas alegrias para esses torcedores: ver o time de Jair Ventura trabalhando e pisar na Arena Corinthians. Sim, há torcedores que não têm dinheiro para comprar ingressos, ou que não estão filiados aos programas que vendem ingressos. Então, o que o Corinthians faz deveria acontecer toda véspera de grande partida e não apenas em final de campeonato. Outros clubes poderiam fazer o mesmo.

Mas como todos andam com muito medo de tudo, o caminho adotado, quase sempre, é o oposto, de se trancar em seus redutos e impedir a entrada de quem não for do “grupo”. Nem os jornalistas podem mais acompanhar treinos, verificar se o técnico está trabalhando direitinho, se os jogadores estão dando conta do recado. Está tudo trancafiado no futebol. Que horror! E, pelo que acompanhamos na maioria das partidas, salvo raras exceções, os clubes também estão escondendo o futebol. Essa turma só aparece na imprensa quando quer aumento de salário ou arrumar algum contrato melhor, no País ou fora dele. E o pobre torcedor, fica sem informação. Mas não desanima de apoiar sua equipe, defender sua bandeira e acreditar até o fim.

É isso o que o torcedor do Corinthians faz. Ocorre que não basta. O time precisa jogar, precisa atacar, vai precisar fazer gols, o que não tem acontecido com muita facilidade e frequência. O Corinthians é um time fraco e ruim. Todos nós estamos vendo isso. Há muitos jogadores que não poderiam vestir a camisa do clube. Ou estou errado? Isso não tem nada a ver com a possibilidade de ganhar a Copa do Brasil em casa amanhã. Essa possibilidade existe. Se não existisse, o torcedor seria o primeiro a desacreditar, a fazer outra coisa. E não foi isso que vimos nos milhares de corintianos tentando seu ingresso para o treino de hoje.

O que digo é que o time, os jogadores, o treinador, todos eles terão de fazer muito mais do que vêm fazendo em campo. Terão de jogar bem, com vontade, com pontaria, pra frente se quiser ganhar do Cruzeiro. Caso contrário, não ganham. Os jogadores, acima de tudo, devem isso ao torcedor. É hora de agradecer o apoio da temporada. Como? Jogando futebol.