Cueva pode ter ajuda de terapia para colocar ‘foco’ em seu trabalho no São Paulo

Meia é um dos principais jogadores do técnico Rogério Ceni

Robson Morelli

29 Maio 2017 | 10h25

O problema do bom jogador Cueva não é só o seu peso, que saltou na balança por causa do período em que ficou de molho no São Paulo, recuperando-se de lesão. Dirigentes do clube do Morumbi e também da seleção peruana começam a pensar com mais carinho na possibilidade de uma ajuda mais séria para o jogador. Fora de campo. Não está descartado levar o meia para o divã, a fim de torná-lo mais concentrado no seu trabalho. Ricardo Careca, da seleção do Peru, manifestou essa possibilidade. Recentemente, Cueva bateu boca com membros da comissão técnica do São Paulo ao ser substituído por Rogério Ceni. De modo geral, todos os que trabalham com o jogador acreditam que seu talento é grande demais para desperdiçá-lo por problemas extra-campo. Boas conversas com o jogador também fazem parte da estratégia para recuperá-lo de vez.

Mais conteúdo sobre:

Cueva; São Paulo FC; futebol