Deu a lógica: Palmeiras x Corinthians e Santos x São Paulo

Robson Morelli

24 de abril de 2011 | 22h11

Não houve zebras na primeira bateria de decisão do Campeonato Paulista. Confesso que a previsão de Carpegiani ficou martelando na minha cabeça até o apito final de Palmeiras e Mirassol, o último confronto dessa fase. Claro. Porque depois que os dois grandes do sábado, Santos e Corinthians, garantiram sua passagem, comecei a pensar nos outros dois de domingo, São Paulo e Palmeiras. O São Paulo, embora enfrentando dificuldades e com Rogério Ceni fazendo boas defesas, fez a sua parte no meio da tarde. Aí ficou faltando o Palmeiras, que jogaria às 18h30. Seria o time de Felipão o grande que cairia de acordo com a previsão de Carpegiani? Não…. O Palmeiras ganhou por 2 a 1 e também se classificou.

Ou seja: os quatro grandes farão a semifinal em jogo único. Ficou assim: Palmeiras e Corinthians, Santos e São Paulo.

Não há favoritos nem me arrisco a fazer previsões. Só acho que Palmeiras e Corinthians vai dar muito mais o que falar que Santos e São Paulo. Trata-se de clássico-clássico, desses de dar trabalho. O Palmeiras me parece mais dono de si no momento, com mais variações de jogadas e fortalecido no seu setor de marcação. O Corinthians ainda depende das jogadas de Liedson, o que é pouco. Tem um lateral que apoia bem e pouco mais. Ocorre que as camisas pesam igual. E vencerá quem entender isso mais rapidamente no jogo. 

Na outra decisão, vejo o Santos forte, mas não tão mais forte assim que faça do São Paulo uma presa fácil. A defesa do Santos deixa a desejar e vai sofrer diante da velocidade do ataque são-paulino. Em compensação, a zaga tricolor terá de comer grama para parar o ataque santistas, também muito rápido e mais habilidoso.

Os jogos seriam no Pacaembu e no Morumbi. Mas as discussões sobre o local das partidas já começaram. Os palmeirenses não estariam satisfeitos em jogar de novo no Pacaembu, a casa do Corinthians. A FPF decide tudo isso hoje. Os jogos serão no fim de semana.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.