Dez ou doze cidades-sede na Copa do Mundo de 2014?

Robson Morelli

17 de agosto de 2011 | 10h04

Em entrevista à revista Carta Capital desta semana, a presidente Dilma Roussef afirmou não ver problemas em realizar a Copa do Mundo de 2014 em 10 e não 12 cidades-sedes, como fatiou a Fifa ao anunciar a escolha do Brasil como país-sede da competição.

Dilma disse isso para responder sobre os atrasos das obras de estádios e também de aeroportos, embora tenha garantido que tudo ficará pronto até o fim de 2013. O mapa da Fifa para a disputa relaciona as seguintes praças brasileiras:

São Paulo
Rio de Janeiro
Belo Horizonte
Brasília
Manaus
Cuiabá
Porto Alegre
Curitiba
Fortaleza
Natal
Salvador
Recife

Ocorre que as obras de estádios mais atrasadas são em São Paulo e Natal. Duvido que o governo tenha peito para excluir da festa São Paulo, por exemplo. A cidade é o pulmão financeiro do Brasil. Esquece. Natal prima pela beleza de suas praias. Se a presidente estava mesmo falando sério, pode sobrar para cidades menos “interessantes” no mapa geopolítico do País. E qualquer uma que for escolhida causará eternos melindres.

A própria Fifa achou em determinado momento da organização da Copa que 12 cidades-sedes era demais. Joseph Blatter foi convencido por Ricardo Teixeira com argumentos sobre o tamanho do País e o apego de sua gente por futebol. Bons argumentos, diga-se. De norte a sul, leste a oeste, em qualquer rincão do Brasil, é possível encontrar meninos jogando bola.

Também há as promessas e os acordos políticos feitos pela CBF. No bom português, dívidas com as 12 cidades. E todos os estádios já estão em obras, mesmo aqueles onde o futebol profissional se restringe à própria região, como Manaus.

Legado

Dilma também falou em 50 obras de legado para a população brasileira. 50. O próprio ministro do Esporte, Orlando Silva, no programa Roda Vida, também comentou sobre este número. Ele, no entanto, não deu certeza de que todas as obras orçadas e planejadas serão mesmo erguidas. Foi mais realista.

LEIA A REPORTAGEM NO ESTADÃO.COM.BR: http://www.estadao.com.br/noticias/esportes,dilma-diz-que-pode-reduzir-cidades-sedes-do-mundial,758850,0.htm

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.