Dorival abriu mão de Jucilei para 2018 e quer Hudson, do Cruzeiro, de volta ao São Paulo

Dorival abriu mão de Jucilei para 2018 e quer Hudson, do Cruzeiro, de volta ao São Paulo

Volante não terá o contrato de empréstimo renovado por decisão da comissão técnica

Robson Morelli

29 de setembro de 2017 | 11h17

O técnico Dorival Junior não tem planos para o volante Jucilei no São Paulo. O jogador permanecerá até o fim da temporada, mas não terá seu contrato de empréstimo renovado para 2018. Dessa forma, Jucilei deverá retornar para a China, para o Shandong Luneng, clube dono dos seus direitos federativos. Em compensação, o São Paulo não abre mão do retorno de Hudson, campeão nesta semana da Copa do Brasil com o Cruzeiro.

Ocorre que o time de Minas Gerais tem o direito de compra de 50% do contrato do jogador pertencentes ao São Paulo. O preço estimado é de 1,5 milhão de euros, o equivalente a R$ 5 milhões. Nem é tanto dinheiro para um clube que acaba de ser campeão nacional e que terá na próxima temporada as bilheterias e cotas da Libertadores da América. Portanto, 2018 será um ano gordo para o Cruzeiro.

O único senão é que, com a saída de Jucilei, o São Paulo vai brigar para que Hudson retorno ao Morumbi, passando por cima do que foi pré-combinado com o Cruzeiro no acerto dos clubes na negociação deste ano. Na ocasião, o São Paulo recebeu o meia Neilton, que nem está mais no elenco, hoje defende o Vitória, e mandou para Belo Horizonte o volante Hudson.

Não se trata, no entanto, de uma definição apenas dos clubes. O acerto também passa pela vontade do volante. Hoje, Hudson está integrado ao Cruzeiro, é titular de Mano Menezes e tem feitos boas apresentações. Muricy Ramalho, por exemplo, escolheu o jogador como o melhor da decisão da Copa do Brasil nesta semana contra o Flamengo. Muricy comandou o São Paulo e hoje é comentarista esportivo.

Jucilei já trabalha com a possibilidade de novos rumos. Arábia Saudita pode ser uma opção, mas pessoas ligadas ao jogador defendem sua permanência no Brasil. Isso também passa pelo desejo do jogador. Se nada acontecer até o fim do ano, Jucilei terá de voltar para a China.

Um de seus maiores problemas no Morumbi foi não ter consegui encantar. Ele ficou entre um volante marcador e um meia de articulação. Não conseguiu fazer nem uma coisa nem outra. Também não caiu nas graças do treinador. É reserva no São Paulo. Embora ainda sem definição do seu futuro para 2018, o São Paulo começa a planejar a próxima temporada. O problema é saber se o time vai escapar do rebaixamento. Domingo, a partida contra o Sport, no Morumbi, é importante porque ela poderá tirar a equipe do Z-4. Basta vencer e torcer por algumas combinações. Qualquer outro resultado será considerado tropeço.

Tudo o que sabemos sobre:

São Paulo FCfutebolCruzeiro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.