Duvido que Oscar volte para o São Paulo

Robson Morelli

10 de fevereiro de 2012 | 23h26

O São Paulo não abre mão de brigar pelos direitos federativos de Oscar, que fez contrato com o Internacional depois de deixar o clube do Morumbi pelas portas do fundo. As diretorias de futebol e jurídica não acreditam que o garoto vestirá novamente a camisa do time. Esse sonho eles não têm, embora o futebol brasileiro vive nos pregando peças e parece ter regras próprias para todas as suas pendengas.

Ocorre que a justiça julgou e decidiu dar ganho de causa para o São Paulo nesse momento, obrigando a CBF e todas as instituições legais do País a informar os envolvidos da sentença: Oscar passa a ter seu contrato com o Tricolor restabelecido. É a decisão, como disse, de momento. Os advogados do jogador vão recorrer.

O Inter não está arrolado no processo, mas vai ser notificado pela CBF de que tem um jogador ilegal contratualmente em seu elenco. Depois que isso acontecer, terá de abrir mão do jogador ou pagar para ver o que poderá ocorrer lá na frente. O São Paulo acredita que se o Inter continuar escalando Oscar, o clube gaúcho pagará um preço.

O São Paulo quer o que todo clube quer quando um jogador de seu elenco vai embora por conta própria: ser ressarcido. Se o Inter assumir essa dívida e pagar o São Paulo, ótimo. Se o jogador usar seu próprio dinheiro, ótimo do mesmo jeito. Os valores serão estipulados.

O fato é que em situação como essa, geralmente as partes acham estar certas. Assim como também é fato que nenhum advogado ou a própria justiça pode impedir que uma pessoa livre trabalhe. Oscar, por mais enrolado que possa estar, continuará jogando seu futebol, no Inter ou em qualquer outro lugar. Disso não há dúvidas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.