Emerson, Jorge Henrique e Chicão agora são reservas do Corinthians

Emerson, Jorge Henrique e Chicão agora são reservas do Corinthians

Robson Morelli

14 de março de 2013 | 14h25

Três jogadores do Corinthians que foram campeões mundiais começam a se coçar no Parque São Jorge. A virada de temporada e a chegada de reforços fizeram com que Emerson , Jorge Henrique e Chicão fossem parar no banco de reservas. E de lá só devem sair em caso de contusão dos titulares ou quando Tite se valer do time B, principalmente no Paulistão.

Dos três, o mais incomodado parece ser Emerson. O atacante era titular absoluto na Libertadores, quando foi personagem principal ao fazer os gols na decisão com o Boca Juniors, e também no Mundial da Fifa diante do mais rico Chelsea. Ocorre que a chegada de Alexandre Pato no Parque São Jorge, além de fazer barulho no Brasil e na Europa, acabou com o sussego do Sheik. É bem verdade que Emerson contribuiu para o buraco em que se meteu. Andou faltando a treinos e se vê enrolado com a Polícia Federal por causa de um carro irregular que comprou.

Seu caminho pode ser a volta para o futebol do Rio de Janeiro. No Corinthians, embora seja importante para o time e bom de bola, isso é inegável, dificilmente ganhará posição de Pato e Guerrero. E Tite não vai atuar com três atacantes, como já fez, porque a chegada de Renato Augusto mudou o esquema do treinador. O meia já é titular do time.

E nesse caso, quem perdeu seu lugar entre os 11 foi Jorge Henrique. Renato Augusto também atua pela direita, ajuda na marcação e tem qualidade para chegar ao ataque. Na vitória do Corinthians por 3 a 0 sobre o Tijuana, ele teve sua melhor atuação, com participação direta nos gols. E tem ainda a presença de Romarinho, que vai se firmando como segundo opção de ataque para Tite.

Na defesa, após uma série de contusões, os anos mais avançados e as boas partidas de Gil, Chicão também perde terreno. Paulo André, que era reserva, cavou seu espaço e parecer ser titular inconteste de Tite em 2013. Essa é a sina de um time com elenco fortalecido. Isso só faz do Corinthians um time forte, sobretudo quando precisa mudar. Quase nenhum outro tem essa facilidade na temporada.

Tudo o que sabemos sobre:

Corinthians; Copa Libertadores

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.