Esse Barcelona não treme por nada. O Santos que se cuide

Robson Morelli

12 de dezembro de 2011 | 20h18

Quem viu o Barcelona destruir o Real Madrid dentro do Santiago Bernabéu sábado (3 a 1), de virada, repensou a possibilidade de o Santos ganhar o Mundial de Clubes da Fifa, no Japão. Esse time de Messi e companhia não treme por nada. Morinho, técnico do Real, pediu na véspera que o torcedor madrilenho infernizasse a vida dos visitantes.

E foi o que aconteceu. Tanto foi assim que o Real, na pura pressão e devido a um erro do goleiro do Barça, abriu o marcador aos 21 segundos de bola rolando. Qualquer outro time se apequenaria diante dos donos da casa. Não o Barcelona, que demorou para se acertar, foi ganhando terreno e… bimba: dominou o jogo, fez três gols e estragou a festa no Bernabéu.

O Real não é o Santos nem o Mundial da Fifa é o Campeonato Espanhol. Então tudo pode acontecer no Japão. Mas não será fácil para o time de Muricy ficar com esta taça. Neymar é a diferença para o time brasileiro. Ganso vem atrás, mas com muito peso nessa corrida. Ocorre que o Barcelona, além de Messi, tem outros que desequilibram, como Iniesta, Xavi, Villa, Fabregas… É muita gente boa para marcar.

O Santos treina há uma semana. O Barcelona chegou quase que em cima do jogo. Isso pode fazer diferença. Se os dois favoritos se cruzarem mesmo na final, vai ser um jogão. Essa certeza todos têm.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: