Faltou VAR em Piauí, mas também árbitro e bandeirinhas competentes no jogo do São Paulo

Faltou VAR em Piauí, mas também árbitro e bandeirinhas competentes no jogo do São Paulo

Time de Crespo jogou mal, mas gol legal foi anulado e gol irregular do rival, validado

Robson Morelli

02 de junho de 2021 | 10h26

A CBF se envolveu tanto com a Copa América no Brasil e com os mandos do presidente Jair Bolsonaro que acabou deixando de lado uma de suas mais rentáveis e tradicionais competições, a Copa do Brasil. O que se viu na partida do 4 de Julho com o São Paulo, em Piauí, foi um autêntico ‘faroeste caboclo’ da arbitragem, sem regras e num vale-tudo de deixar aquelas lutas de mentirinha no chinelo. Gol legal, anulado. Gol irregular, validado. Isso não explica a atuação ruim principalmente do time de Hernán Crespo. O São Paulo foi péssimo e se comprovou, por ora, não ter uma equipe B para outras partidas a exemplo do que o Palmeiras fez em algumas disputas no Paulistão.

Foto: Hernán Crespo/São Paulo

O argentino Crespo chegou ao Piauí na mesma elegância e sobriedade das partidas anteriores. Aos poucos, foi se despindo diante do calor do Estado. Tirou o paletó e depois arregaçou as mangas da camisa. E assim foi se ‘derretendo’ durante os 90 minutos, mais ou menos como o seu São Paulo. Não havia muita coisa dando certo no time paulista. Esqueça a qualidade do gramado, a escuridão do estádio e as dimensões do campo. Tudo certo na Copa do Brasil. Ocorre que a arbitragem estava sem qualquer preparo para um jogo da competição.

A Copa do Brasil paga R$ 80 milhões ao campeão, em prêmio ao vencedor e cotas pelas fases avançada. Não é pouco dinheiro nem em época de torcida no estádio. Para todos os times participantes, avançar é ótimo não só pela parte esportiva, mas financeira. O 4 de julho, da Série D, ganhou de 3 a 2 e vai obrigar o São Paulo a fazer dois gols na volta. Sonha com a classificação e está mais dentro do que fora nesse momento. Então, os times não podiam ser prejudicados ou ajudados pela má arbitragem do senhor Zandick Gondin Alves Juniors e de seus auxiliares. A CBF deveria usar VAR ou os melhores árbitros. Não dá para ficar sem os dois em jogos importantes.

Isso não explica, volto a frisar, a má atuação do São Paulo, sua lentidão e a falta de entrosamento. Está na conta de Crespo e de alguns jogadores. Poderia ter pensando num grupo melhor, mesmo a despeito do calendário e da partida do fim de semana do Brasileirão. O treinador está conhecendo o Brasil e precisa da ajuda de seus parceiros. Talvez tenha tido má avaliação. Mas estou com ele quando diz que o São Paulo é melhor do que o 4 de julho, que a partida em Teresina foi uma e ela será outra em São Paulo. É isso. Vai ter de dormir com isso até a próxima semana, e fazer valer seu discurso com os gols no jogo de volta.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.