Globo também investiga ‘caso Heverton’ na Portuguesa

Ministério Público e Gaeco já estão na história: presidente da Lusa, Manuel da Lupa, teme por sua vida

Robson Morelli

11 de dezembro de 2014 | 12h14

HEVERTONALEXSILVAESTADAO_570

A história do ‘caso Heverton’ na Portuguesa ainda não foi explicada. O Ministério Público, que investiga o episódio, diz ter indícios de que houve o pagamento para escalar o jogador punido pela CBF, portanto, que não deveria entrar em campo. Como todos sabem, Heverton entrou aos 32 minutos do segundo tempo no jogo da Lusa contra o Grêmio no Campeonato Brasileiro de 2013. A irregularidade, punida pelo STJD, fez com que o time paulista fosse rebaixado no lugar do Fluminense.

E ficou nisso até as investigações começarem. Ninguém engoliu a história de que as pessoas na Portuguesa não sabiam da punição do jogador. CBF e Federação Paulista não se envolveram no caso. A CBF organiza o campeonato. A FPF tem a Portuguesa como uma de suas associadas. Além do MP e do Gaeco, a Rede Globo também resolveu investigar o caso. E vai até o fim para saber o que de fato ocorreu. A emissora de televisão é dona dos direitos de transmissão dos jogos do Brasileirão. Organiza e vende seu produto para o mundo, e tem bom retorno com ele. Sabe que o brasileiro adora futebol, mas também entende que é preciso oferecer ao torcedor um campeonato sem vícios ou falcatruas, até porque seus comentaristas discutem o futebol com seriedade. Seria um absurdo saber que essa discussão acontece sobre alicerces podres e viciados.

Assim como a Globo, todos as outras instituições que trabalham com o futebol ou no futebol ou para o futebol se sentem prejudicadas caso a falcatrua se confirme. O futebol no Brasil é assunto sério demais para ser tratado dessa maneira. Foi com a Portuguesa, pode envolver outros clubes, mas o fato é que poderia ter sido com qualquer equipe do País. A indignação seria  a mesma.

O torcedor, mas sobretudo o apaixonado por futebol, e são muitos, espera com ansiedade e atenção o desfecho das investigações. E que o responsável, se acharem um, seja devidamente punido. O MP quer ouvir o presidente da Lusa, Manuel da Lupa, que sofre ameaças de morte e não sai de casa por nada. Vale lembrar que nada ainda foi provado e que, portanto, não se pode acusar ninguém. Contas correntes serão abertas e mais pessoas estão sendo ouvidas.

Tudo o que sabemos sobre:

portuguesa; lusa; futebol; heverton

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: