Gostei de ver Maicon na nova lista de Felipão

Robson Morelli

21 de agosto de 2013 | 19h52

Felipão voltou a acertar em sua lista para os jogos do Brasil com Austrália e Portugal, dias 7 e 10 de setembro, respectivamente, dando continuidade ao seu trabalho na seleção para a Copa do Mundo. Os testes são bons, mas claro que os organizadores poderiam encontrar um rival um pouquinho mais tradicional que os australianos. O jogo bom vai ser contra os portugueses, e tomara que o gajo Cristiano Ronaldo esteja nesta partida. Em sua convocação nesta quarta-feira, no Rio, o treinador apresentou três jogadores ‘novos’ em relação às suas últimas chamadas. Digo quais são: Henrique, Ramires e Maicon. Dos três, o jogador que mais gostei de ver no grupo foi o lateral da Roma.

Quando Felipão visitou a redação do Estado três dias depois de ter ganho a Copa das Confederações, ele insinou que gostaria de testar Maicon, caso o jogador se transferisse de fato para a Roma, como aconteceu. Daniel Alves é o seu lateral-direito, mas ter Maicon no elenco poderá ajudá-lo em determinadas situações. Maicon é um trator na beirada do gramado, ataca e defende no mesmo fôlego, no mesmo passo. Também é um cumpridor de ordens táticas, características que têm movido a dupla Felipão-Parreira no cargo. Na África do Sul, com Dunga, Maicon ajudou até onde foi possível.

Os outros dois já estiveram na seleção recentemente. Ramires joga mais que Fernando, por exemplo, ex-Grêmio. A discussão que se formou foi em torno de Henrique, o zagueiro do Palmeiras. E Felipão tratou de abrir os horizontes para jogadores que não estão na primiera divisão. É o caso de Henrique, que disputa a Série B. Vale ressaltar que o Palmeiras também jogou a Libertadores e está na Copa do Brasil, nas mesmas condições de seus mais tradicionais rivais. O recado de Felipão com Henrique foi motivar todos os jogadores das divisões menores, ou pelo menos das divisões que ele e sua turma acompanham mais de perto, seja no Brasil ou fora dele. Tudo bem que Felipão esteve no Palmeiras antes de assumir a seleção, e talvez por isso tenha boas referências de Henrique, que viu jogar de perto. Talvez. O fato também é que desde que assumiu o lugar de Mano Menezes, as convocações da seleção foram bem pouco contestadas. Isso é bom.

No mais, o grupo é conhecido:
GOLEIROS
Julio Cesar (Queen Park Rangers)
Jefferson (Botafogo)

LATERAIS
Daniel Alves (Barcelona)
Maicon (Roma)
Maxwell (PSG)
Marcelo (Real Madrid)

ZAGUEIROS
Thiago Silva (PSG)
David Luiz (Chelsea)
Dante (Bayern de Munique)
Henrique (Palmeiras)

VOLANTES
Fernando (Shakhtar Donetsk)
Hernane (Lazio)
Luiz Gustavo (Wolfsburg)
Paulinho (Tottenham)
Ramires (Chelsea)

MEIAS
Oscar (Chelsea)
Lucas (PSG)
Bernard (Shakthar Donestk)

ATACANTES
Jô (Atlético-MG)
Hulk (Zenit)
Fred (Fluminense)
Neymar (Barcelona)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.