Juvenal é o melhor para a sua gente. Foi ele que disse

Juvenal é o melhor para a sua gente. Foi ele que disse

Robson Morelli

16 de fevereiro de 2011 | 18h34

O golpe de Juvenal parece cada vez mais claro. E seus argumentos para continuar no poder do São Paulo são os mesmos que os ditadores usam para se perpetuar no cargo: para o bem de minha gente. No caso, os são-paulinos. Juvenal não é um ditador. Com muita ironia em sua última aparição, se disse um sujeito democrático. É acho que é mesmo. Ocorre que não aprendeu a confiar em ninguém nesses anos em que está à frente do clube. E não tem para quem passar o bastão. Casares poderia ser um deles. Leco outro. Mas Juvenal não acredita que um deles possa fazer bem ao Morumbi como ele fará. E decidiu por si mesmo.

Vai mudar o estatuto do clube para poder ser reeleito pela segunda vez. Uma alteração que os entendidos de lei dizem ser perfeitamente legítima. Não tenho subsídios para questionar os entendidos. Moralmente, acho péssimo. Mas não faço parte da gente do Morumbi. São 200 conselheiros que vão escolher o novo presidente. A oposição não existe, como o próprio Juvenal declarou em largas gargalhadas. Desdenhou.

Ele tem certeza de que é o melhor para o Morumbi, para o clube e para o futebol. Ah, também tem o apoio da Torcida Independente. Não me pergunte por quê. Mas acho que é por causa dos ingressos, dos jogos, das ajudas…

Juvenal, reeeeeleito, vai ficar até a Copa do Mundo de 2014. Seu sonho é recolocar o Morumbi na competição. Como ele mesmo insinuou, ele é o melhor para sua gente.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.