Loss já não tinha mais o comando do Corinthians e ninguém corria por ele

Loss já não tinha mais o comando do Corinthians e ninguém corria por ele

Treinador deixa o time após derrota de 2 a 1 para o Ceará, mas permanece no clube

Robson Morelli

05 Setembro 2018 | 23h22

Osmar Loss deixou o Corinthians porque não tinha mais o comando do elenco. Era visível dentro de campo que os atletas corriam o suficiente, e nada mais do que isso, para sujar a camisa. Nenhum deles se esforçava para ajudar o colega, muito menos o treinador. A sensação era de que todos esperavam pela troca de comando, como aconteceu após a derrota para o Ceará por 2 a 1 fora de casa, nesta rodada de número 23 do Campeonato Brasileiro. Já tinha visto o time jogar mal, mas nunca sem vontade. Essa falta de vontade decretou a saída de Loss.

O presidente Andrés Sanchez não cumpriu sua promessa de manter o técnico até o fim da temporada. Até aí, nada de novo. A cartolagem do futebol brasileiro não é seria, não a ponto de manter um planejamento independentemente dos resultados. Mas entrar nesse assunto é chover no molhado. Deixo para meus amigos corintianos.

O fato é que o Corinthians chega às vésperas de um clássico com o Palmeiras (domingo) é uma decisão de semifinal de Copa do Brasil (contra o Flamengo) sem rumo, sem time, sem confiança e agora sem treinador. Não há nada nesse elenco que lembre o time do anos passado, talvez até da primeira parte da temporada. O clube fez mal sua reformulação. Ninguém queria mais ficar e quem conseguiu um novo contrato, se mandou.

Mas há corintiano satisfeito com a queda. Muitos torcedores não engoliam mais o trabalho de Osmar Loss. A bem da verdade, ele não deu liga no cargo. O presidente imaginava que sua efetivação de auxiliar para comandante se daria da mesma forma como ocorreu com Carille, que a comunhão seria imediata é fácil, sem sobressaltos. Essa comunhão nunca existiu. E Loss também não caiu nas graças da torcida, tampouco dos jogadores. Não vi um saindo em sua defesa. O que não quer dizer que ele não tenha novas oportunidades. Mas nesta ele não deu certo. De acordo com a diretoria, Loss deixa o comando do time, mas permanece no clube, tomara que com outro ânimo.

A temporada tem mais três meses e arrisco a dizer que o Corinthians não vai se dar bem na Copa do Brasil e terá de jogar muito para não se afundar no Brasileiro, embora haja na competição times tão fracos quanto esse Corinthians.

Mais conteúdo sobre:

futebolCorinthiansLoss