Lúcio expõe as mazelas do vestiário do Palmeiras

Lúcio expõe as mazelas do vestiário do Palmeiras

Zagueiro cobra meio time e pede mais personalidade e caráter dos seus companheiros: jogo deste sábado é contra o Coritiba

Robson Morelli

22 de agosto de 2014 | 14h01

Quando o capitão detona, como fez Lúcio em sua entrevista nesta sexta, é porque realmente há laranjas podres no vestiário do Palmeiras. E nesse caso, antes que todos se apressem em apontar e culpar Valdivia, como sempre fazem, digo que o meia chileno chegou tem duas semanas e o time já apanhava e vivia seu calvário no Campeonato Brasileiro. Portanto, nesse caso, Valdivia é um peso morto na discussão. O Palmeiras já não contava com ele e continua não contando.

Não é dele, ou não é somente dele, que Lúcio se referia ao afirmar que metade do elenco corre e a outra metade não corre. Não usou essas palavras, mas foi isso que o capitão quis dizer. Lúcio não é o melhor jogador do Palmeiras, mas sua experiência precisa ser levada em consideração. É um campeão do mundo falando, acusando, pedindo socorro.

Suas palavras, algumas diretas outras nem tanto, também clamavam por ajuda da diretoria. Lúcio disse, aí sim com todas as letras, que Paulo Nobre e seus parceiros precisam gerir o clube com mãos de ferro. Bater à porta do vestiário e extirpar o mau, o podre, o ruim. Isso não é passar por cima do treinador ou colocar a mão onde não se deve. Lúcio está pedindo para que isso seja feito.

Imagino que como ele, outros do grupo também já perceberam coisas erradas, desmandos e chinelinhos passeando pelo vestiário. Não vai ganhar nunca se continuar assim. Vergonha na cara, caráter, personalidade, envolvimento. Lúcio cobrou tudo isso. Disse para os jornalistas sabendo que o recado chegaria nas laranjas podres, no melhor estilo ‘doa a quem doer’.

Se vai resolver, ninguém sabe. Se Paulo Nobre vai ter coragem para fazer o que precisa, também ninguém sabe. O fato é que a cobrança foi feita e os incomodados que se retirem, inclusive o presidente. Há uma torcida grande e muita paixão por trás dessa bandeira. Os jogadores precisam saber disso. E parece que alguns ainda não sabiam.

Tudo o que sabemos sobre:

palmeiras; brasileirão; lúcio

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.