Luxemburgo seria bom para o Palmeiras. E o Palmeiras seria bom para Luxemburgo

Robson Morelli

14 de maio de 2014 | 11h34

O Palmeiras precisa de Luxemburgo e Luxemburgo precisa do Palmeiras. Nesse momento, seria uma combinação e troca importante e produtiva para as duas partes. Recém-resgatado de uma Série B enfadonha, o Palmeiras necessitada de um técnico como Vanderlei para ter um choque em suas estruturas sonolentas, apáticas, tradicionais, que não combinam com a necessidade de ganhar títulos no ano do seu centenário e de reagir diante dos rivais.

O agitado Luxemburgo daria um choque de realidade e pegada para esse Palmeiras. Seus gritos seriam ouvidos do outro lado da Marquês de São Vicente ou atravessaria as paredes de concreto que separam o CT do Palmeiras do São Paulo. Seu trabalho não seria fácil, afinal, endireitar pau torto é desafio dos mais duros para um treinador. No Palmeiras há muitos pernas de pau. Mas Luxemburgo tem pulso, sabe o que faz, enxerga longe, anteve situações, mesmo enferrujado pelos meses sem trabalho e vendo futebol da poltrona de sua casa.

O Palmeiras também importante para resgatar Luxemburgo desse ostracismo e dessa condição longe do futebol em que se encontra. Poderia dar alegria a ele e fazê-lo reviver o passado. Entendo que o treinador estava cansado de seu dia a dia e de diretorias retrógradas dos clubes e já não tinha mais a paciência para ensinar, testar e treinar como antes. Havia outras coisas mais interessantes para se fazer na vida. Luxemburgo não desaprendeu, apenas não se via mais numa função que tende a permanecer arcáica para sempre. No Brasil, não há técnicos modernos nem espaço para se fazer dos técnicos profissionais modernos.

O tempo parado em casa talgfvez tenha despertado em Luxemburgo novos desafios. A boa cabeça de Paulo Nobre poderia dar a ele condições de ser o que sempre quis dentro do futebol.  As partes estão conversando, já se falaram e agora tentam desenhar uma forma de parceria. Dinheiro não pode ser tudo nessa nova empreitada tanto para o Palmeiras quanto para Luxemburgo. É preciso traçar um caminho e acreditar nele, dar condições para que todos trilhem nele, com a única condição do imediatismo.

Mas essa condição Luxemburgo não teme.

Tudo o que sabemos sobre:

palmeiras; luxemburgo; brasileirão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: