Maradona fica. E com ele a esperança

Robson Morelli

29 de setembro de 2009 | 09h12

O presidente da AFA, a CBF da Argentina, confirmou a permanência de Maradona no comando da seleção de seu país. Julio Grandona disse mais. Disse que Maradona será o técnico da Argentina na Copa da África do Sul. Para que isso se torne verdade, a seleção precisa primeiro se classificar nas Eliminatórias. Encara Peru em casa e Uruguai fora. É 5ª colocada hoje, com 22 pontos. Precisa bater os peruanos e empatar com os uruguaios desde que a Venezuela não ganhe seus dois jogos, contra Paraguai e Brasil. Não há mesmo o que fazer para tirar a Argentina do buraco senão apostar na permanência de Maradona. Também sou contrário à troca de técnicos quando as coisas ficam difíceis. E cômodo para dirigentes e jogadores. Sou a favor da proibição da mudança de técnico durante a temporada. Entrou no começo tem de ficar até o fim. Acredito na classificação da Argentina e não tenho dúvidas de que Maradona dará um charme especial ao Mundial de 2010.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.