Marcelo Gallardo, do River, é observado pelos dirigentes do PSG para comandar Neymar, Messi e Mbappé

Marcelo Gallardo, do River, é observado pelos dirigentes do PSG para comandar Neymar, Messi e Mbappé

Treinador argentino chegaria para ocupar o lugar de seu compatriota Maurício Pochettino, segundo a imprensa francesa

Robson Morelli

13 de maio de 2022 | 10h54

De acordo com a imprensa francesa, o PSG vai tentar mais um treinador para comandar seu estrelado time na próxima temporada. O nome da vez é o argentino Marcelo Gallardo, que já tentou deixar o River Plate há um ano, mas depois voltou atrás e renovou seu contrato por mais uma temporada. Gallardo tem fama de ser bom treinador, adepto ao jogo bem jogado e ofensivo, mas em perder o foco em defesas firmes. Tem 46 anos. Ele chegaria na mesma condição de todos os outros que passaram pelo clube e não deram certo: ganhar a Liga dos Campeões.

Ele viria para substituir Maurício Pochettino. O clube já teve Thomas Tuchel, Unai Emery, Laurent Blanc e Carlo Ancelotti mais recentemente.


Foto: Reuters

Saber montar equipes equilibradas pesa a favor de Gallardo. Um dos diagnósticos dos dirigentes do PSG diz respeito ao fraco poder defensivo do time francês. Isso tem mais a ver com sistema de jogo do que de qualidade de jogadores. Do meio de campo para frente, o torcedor pode até reclamar, mas faz isso de boca cheia, com Neymar, Messi e Mbappé.A diretoria do PSG ainda precisa definir o elenco. Há muitos rumores no clube.

O atacante francês Mbappé tem de decidir se fica ou se sai. Ele teria tudo acertado com o Real Madrid, clube que eliminou o rival francês da Liga dos Campeões. Informações desta semana davam conta que ele ficaria na França, mas sua mãe desmentiu a notícia. Mbappé, mais recentemente, comentou que novos fatores surgiram em meio às negociações, mas não se aprofundou no tema.

Especula-se que Messi não esteja feliz no time. Sua permanência não é discutida nesse momento, mas a informações pode gerar encaminhamentos das partes, principalmente porque o Barcelona se recupera na Espanha sob o comando de Xavi e tem presença garantida na próxima Liga dos Campeões. Não está descartada uma possível volta do astro argentino, lembrando que é sempre difícil negociar com os cartolas do clube francês, que fazem valer o dinheiro que pagam aos jogadores e os contratos assinados.

Tem ainda o caso de Neymar. O brasileiro tem mais três anos de acordo com o PSG, mas é muito cobrado pelos torcedores, mais do que nunca, e olha que já existiram outras vezes. Neymar não leva desaforo para casa e disse que a torcida vai ter de mudar seu comportamento com ele porque há mais três anos de parceria entre as partes, demonstrando que quer ficar. Já quis o contrário. Ocorre que sua contratação não surtiu o efeito desejado ainda. O PSG nunca ganhou a Liga dos Campeões desde sua chegada. No máximo, ficou em segundo lugar. Ele carrega essa pecha.

Nesta semana, a revista Forbes colocou dois jogadores do PSG como os mais bem pagos do mundo, de todas as modalidades esportivas. Messi lidera a lista, com US$ 130 milhões por ano, em 2021, e Neymar aparece em quarto lugar, com US$ 95 milhões. Nesta semana, o blog Swiss Ramble divulgou que o clube campeão francês registou prejuízo na temporada de R$ 1,1 bilhão. Por isso que alguns atletas serão vendidos. Gallardo viria para arrumar a casa. Antes disso, se a negociação evoluir, teria de saber com quais jogadores poderá contar.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.