Mas nem com reza brava o São Paulo acerta a mão na Libertadores

Com dois pontos e terceira colocação no grupo, time precisa agora ganhar as três partidas que lhe faltam contra o Trujillanos, River e The Strongest, e fazer contas

Robson Morelli

17 de março de 2016 | 13h38

O desânimo toma conta do São Paulo neste momento. Aos fracos, é hora de jogar a toalha e tentar a sorte em outras praças. Refiro-me a jogador que não está mais a fim de correr pelo time e por suas cores. O São Paulo deve escancarar seus portões para quem quiser sair. Qualquer um. E a partir daí, criar um fato para tentar recomeçar. O empate de 1 a 1 com o Trujillanos na terceira partida da chave na Libertadores liga o sinal de alerta no clube. Tudo o que se fez e tentou fazer atém agora no Morumbi deu água. A equipe está na estava zero. Ser eliminado na competição não é mais uma possibilidade remota. Com dois pontos, o Tricolor ocupa a terceira colocação no grupo, atrás de River Plate (5 pontos) e The Strongest (7).

Uma eliminação precoce, fora dos planos, mas muito real pelo que o elenco apresenta na temporada, fará com que o clube perca também dinheiro, além, claro, seu prestígio na Libertadores. Cotas e receitas de bilheterias serão comprometidas, o que poderá gerar novos atrasos de salários e direitos de imagens. Isso parece pequeno diante do rendimento do time em campo. O Trujillanos havia perdido seus dois primeiros jogos, portanto, deveria ser presa fácil. Não foi. Ganso mantém sua boa fase de marcar gols, mas desta vez também virou vilão ao perder pênalti.

Agora, para não morrer antes da hora, o São Paulo precisa ganhar suas três partidas, contra River em casa, The Strongest, na altitude de 3.600 metros de La Paz, e Trujillanos, em casa também. Mesmo assim, terá de fazer contas e torcer contra os rivais. O time não está morto, mas caminha em cortejo para o cemitério. Os jogadores sabem disso. Sabem também que só depende deles uma reação. Se não der mais na Libertadores, tomara Brasileirão, já que a fase do Estadual não oferece resistência ao time neste momento.

Depois de viver problemas de gestão e administração, o São Paulo amarga agora problemas técnicos dentro de campo.

Tudo o que sabemos sobre:

futebol; Copa Libertadores; São Paulo FC

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.