Mensagem enviada pelo presidente afastado do Santos sobre a nova Vila Belmiro

Mensagem enviada pelo presidente afastado do Santos sobre a nova Vila Belmiro

O trabalho feito em parceria com a WTorre, a mesma que ergueu o estádio do Palmeiras, será apresentado ao Conselho do Santos dia 7 de outubro. José Carlos Peres não explica de onde viria o dinheiro nem o modelo de negócio

Robson Morelli

29 de setembro de 2020 | 20h19

José Carlos Peres
Estarei passando em primeira mão a você o projeto da Arena Santos que será apresentada ao Conselho Deliberativo do Santos no dia 07/10. É provavelmente um dos motivos do meu afastamento.

O novo projeto foi desenvolvido em parceira com a WTorre (a mesma que fez o estádio do Palmeiras), com a finalidade de agregar características únicas e muito valorizadas pelo mercado de investidores, que atenderá ainda mais as expectativas do torcedor santista, sendo estes fatores decisivos para sua escolha.

O arquiteto responsável pela sua elaboração é um dos mais renomados da América Latina, com grande expertise em estádios e arenas multieventos, gozando de total confiança e credibilidade no mercado. O novo projeto já foi apresentado para a Mesa do Conselho Deliberativo em 9 de setembro, oportunidade em que foi solicitada a convocação de Assembleia Extraordinária para apresentação e deliberação em plenário referente ao projeto e ao modelo de negócios desenvolvido junto a WTorre.

Porém, a mesa do Conselho deliberativo preferiu mais uma vez votar o afastamento de um presidente legitimamente eleito. Agora o público e os torcedores poderão conhecer os detalhes deste grandioso empreendimento
idealizado por mim, Comitê Gestor e funcionários gabaritados e com conhecimento de causa.

Enfim, o novo projeto da Vila Belmiro realizado em parceria com a WTorre, em verdadeiro formato multifuncional. conta com capacidade para mais de 25 mil torcedores para a realização de jogos de futebol, e de até 40 mil espectadores para shows e eventos. A Arena será totalmente coberta. Conta com estacionamento para 943 vagas simultâneas. O estacionamento será localizado abaixo do gramado, que está elevado acima de 10 metros do nível do solo – característica única no futebol mundial.

Embora o terreno conte com apenas 18 mil m², o complexo terá mais de 11 mil m² de áreas comerciais, incluindo uma grandiosa área no topo do estádio, batizada como “Vila”, 712 cadeiras com vista espetacular, ciclovia, réplica do calçadão de Santos, áreas de lazer e entretenimento. Este empreendimento fará com que os espaços da Vila Belmiro sejam utilizados de forma contínua por nossos torcedores, pela comunidade e pelos visitantes. Será uma referência mundial. O Santos FC juntou sua melhor experiência em operação do futebol e buscou as melhores referências em operação e arquitetura de estádios modernos e encontrou um modelo que irá colocar sua casa a altura de sua marca.

WTORRE

O projeto da demolição e construção do novo estádio da Vila Belmiro está sendo costurado há mais de um ano. A WTorre, segundo o dirigente, seria a construtora da obra, nos moldes do que fez no Allianz Parque. Peres não informou o modelo de negócio. No Palmeiras, a empresa bancou a obra e assumiu gerir o local por 30 anos, dividindo receitas de bilheterias de shows e entregando a bilheteria do futebol ao clube, sem gastos para o Palmeiras. A empresa assumiu até a manutenção do local. O projeto é da Luiz Volpato ARQuitetura.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.