Mundo do futebol ainda espera pelo ‘sim’ de Neymar ao PSG

Mundo do futebol ainda espera pelo ‘sim’ de Neymar ao PSG

O tempo passa e o atacante precisa responder a Barcelona e ao clube francês

Robson Morelli

26 de julho de 2017 | 13h50

A decisão está próxima, mas ninguém pode ainda dizer se Neymar vai trocar o Barcelona pelo PSG. Os agentes desta transação não se manifestam de forma oficial, sempre atrás de algo que possa fazer a balança pender para um lado ou para o outro. O Barcelona tentou de tudo nos últimos dias para conseguir demover o jogador e seu pai da necessidade de trocar de time nesta temporada. Nada parece fazer Neymar compreender que deve continuar ao lado de Messi e seus companheiros de clube.

Neymar deve saber também que Tite, técnico da seleção brasileira, não gostaria de vê-lo em outra equipe nesse momento. As coisas estão dando certo para o Brasil do jeito que estão. Tite teme que uma mudança para o PSG possa mudar também a forma com que seu principal jogador atue. Principalmente se ela acontece a menos de um ano para a Copa do Mundo. Neymar então poderia deixar isso para depois do Mundial, que se desenha o seu também, já que no Brasil, em 2014, por contusão, ele não foi até o fim. Correr riscos é tudo o que o grupo da seleção não queria para esse momento.

Neymar, em pré-temporada com o Barcelona nos EUA. EFE/Edu Bayer

O Barcelona cobra para os próximos dias, talvez horas, uma manifestação do atacante no sentido de ele tomar a decisão. O clube francês e seus parceiros têm as condições para pagar a negociação e cumprir tudo o que foi oferecido, cifras inéditas no futebol mundial. Basta Neymar dizer ‘sim’. Basta seu pai encerrar as negociações. O Barcelona já se movimenta para ter outros reforços, como Philippe Coutinho, amigo de Neymar e com quem ele queria jogar além da seleção. O PSG espera um sim, mas também toparia ter o brasileiro depois da Copa, na próxima temporada.

As duas partes envolvidas estão agora nas mãos de Neymar. Torcedores dos dois lados esperam por sua resposta.

Tudo o que sabemos sobre:

Neymar; Barcelona FC; PSG

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.