Não vejo nenhum rival com fôlego para tirar a taça do Corinthians

Com 46 pontos e quatro de vantagem para o segundo colocado, o Atlético-MG, time de Tite se consolida na liderança e caminha para o seu sexto título brasileiro

Robson Morelli

31 de agosto de 2015 | 09h10

O Corinthians não cai mais nesta temporada. Com 46 pontos, o time do Parque São Jorge soma os pontos necessários para evitar sua queda. Claro que isso é brincadeira! O Corinthians consolida sua primeira colocação no Brasileiro e começa a dar passos importantes para o seu sexto título brasileiro. Os outros foram conquistados em 1990, 1998, 1999, 2005 e 2011. Não é pouco.

Com 46 pontos e quatro de vantagem para o segundo colocado, o Atlético-MG, Tite e seus jogadores têm a tranquilidade que precisam para não titubear na competição. Apenas um ‘senão’ poderia tirar o Corinthians desse caminho: a ausência de Elias nas próximas partidas – o meia vai servir a seleção brasileira em dois amistosos nos EUA. Nem digo que o Corinthians esteja jogando o fino da bola, nada disso, mas o time está com aquela sorte de campeão que todo corintiano gosta de falar nessas fases. Até Vagner Love, que estava numa secura desértica de gols, começa a entrar água em algumas apresentações, e vai ‘salvando’ a equipe.

Ser eliminado da Copa do Brasil pelo Santos também poderá dar ao time alvinegro mais condições de se sustentar na Brasileiro, valendo-se de jogadores mais descansados e focados. Isso faz diferença, embora não dá para nenhum time brasileiro abrir mão da competição.

Essa regularidade só é encontrada também no time do Atlético-MG, que andou perdendo algumas partidas, mas voltou a se encontrar no torneio e agora espera por um vacilo do rival. Os demais times a pressionar o Corinthians na tabela, Grêmio, Palmeiras, São Paulo e Fluminense, não apresentaram aqui a regularidade que se cobra dos campeões. São boas equipes, mas oscilam nas rodadas. Tanto podem ganhar quanto podem perder. E quase nenhum emplaca uma sequência de vitórias. Mas pode acontecer.

E quem ressuscitou nesse segundo turno é o Santos. Mortinho quando estava nas mãos de Marcelo Fernandes, o time voltou à vida com Dorival Júnior, de modo a emplacar boa sequência de vitórias e apresentações e saltar para a 9ª posição, com 30 pontos, quatro a menos do que o Palmeiras, o quarto da Zona da Libertadores. Se mantiver essa pegada, pode figurar em breve nas primeiras colocações. Tendo fôlego, poderá surpreender. Contra o Sport, na Ilha do Retiro, festejou sua primeira vitória fora de casa neste Brasileiro.

Não diria que já é possível entregar a taça para o Corinthians, nem estou aqui dando aquela secada, mas é muito provável que ninguém tenha forças para superar a equipe paulista.

Tudo o que sabemos sobre:

corinthians; brasileirão; futebol

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: